Buzine pra Jesus: Igrejas combatem suicídio no Piauí

Grupo faz acampamento na ponte Juscelino Kubitscheck, em Terezina (PI). Foto: Assis Fernandes/ O Dia

Inspirado em ação de igreja em Natal (RN), evangélicos resolveram fazer acampamento em pontes da capital piauiense para evitar suicídios

As pontes de Teresina, capital do Piauí, têm sido cenário de um número frequente de casos de suicídios. Na tentativa de reverter essa situação, evangélicos voluntários resolveram agir. Em um trabalho solidário estão fazendo a diferença para quem precisa de ajuda.

Um grupo está acampado na ponte Juscelino Kubitscheck. Eles seguram faixas e cartazes com palavras de amor e esperança. A intenção é levar palavras de conforto, carinho, amor e esperança para quem não consegue enxergar nenhuma perspectiva na vida. Munidos de fé e de disposição, os grupos oferecem abraços e acolhimento a quem eles recorrerem.

A ação começou em junho. Começou com 30 pessoas. E hoje já são mais de cem pessoas envolvidas. O grupo se reveza, fazendo plantão, das 7h da manhã até as 20 horas todos os dias.

A intenção é mostrar para a pessoa que ela é importante. E que alguém se importa com ela. “Nós estamos aqui para conversar, abraçar, acolher, porque a gente sabe que o mundo é carente de amor.

Às vezes são mães, são pais, são filhos que não conseguem mais ver o amor em nada, nem dentro de suas próprias casas e a gente tenta mostrar que nem tudo está perdido, que há sempre uma outra saída, uma palavra positiva para que ela não desista jamais. Que existe ainda muita vida para ser vivida”, diz Yara Naira.

Projeto Alcançar
Evangélicos voluntários na Ponte Estaiada. Foto: GP1

Em outra ponte famosa da capital, a Estaiada João Isidoro França, também virou ponto para muitos que querem dar fim às suas vidas.

No local, outro grupo de evangélicos montou um ponto de apoio no local para impedir pessoas de cometerem suicídio. Eles também fazem plantão.

De acordo com o Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde, entre janeiro e maio de 2019, aconteceram 23 suicídios em Teresina.

Partindo dessa estatística, foi implantado o Projeto ‘Alcançar’. Segundo o idealizador da ação, pastor Miquéias Oliveira, a iniciativa foi impulsionada pela cobrança de soluções aos recentes casos. “Me cobram muito a evangelização por parte das próprias lideranças e nessa época começou, há uns três meses, o aumento desses casos de suicídio nas pontes”, disse ele ao site GP1.

Inspiração

Ambas iniciativas foram inspiradas numa mesma ação já feita por evangélicos em Natal (RN), em abril, que fez reduzir o número de suicídios na capital. “Aquilo mexeu com a gente e sabendo desse alto índice de suicídio em Teresina,. decidimos fazer alguma coisa”, contou Thiago Melo, um dos voluntários da ação na ponte Juscelino Kubitscheck.

“Tinha visto o mesmo trabalho na cidade de Natal, que faz um plantão de 24 horas”, comentou. “A gente poderia estar lá de madrugada, mas a gente trabalha com jovens. Nem todo pai vai deixar o seu filho em uma ponte de madrugada”, ressaltou o pastor Miquéias.

Segundo ele, o trabalho conjunto entre fé e medicina pode ter um resultado mais efetivo.

“A Bíblia vai nos falar que existe o mal do século e esse mal do século a gente entende justamente como depressão. Mas sabemos que isso pode ser tratado de forma médica, com psicólogos, e sempre encaminhamos quando temos conhecimento de casos assim. A gente sempre orienta, não tiramos a parte espiritual e nem a parte médica. Eu acho que os dois juntos podem trabalhar e fazer um serviço melhor”, concluiu.

*Com informações de Portal O Dia e GP1


Leia mais

“Acolha a vida” Campanha de combate ao suicídio
Jovens cristãos alertam para o suicídio
Suicídio na juventude!