Guardiões da vida no combate ao suicídio no RN

Foto: Tribuna do norte

Evangélicos de uma igreja em Natal (RN) montaram um acampamento na ponte para impedir que mais pessoas tirem a própria vida. Em apenas 4 dias, o grupo salvou 16 pessoas do suicídio.

Um grupo de voluntários da igreja Assembleia de Deus Milagres em Natal (RN) se organizou e montou acampamento na Ponte Newton Navarro. O local está marcado pela alta ocorrência de suicídios na cidade. Em apenas quatro dias, eles conseguiram salvar 16 pessoas do suicídio.

A boa ação começou depois que policiais militares noticiaram o resgate de um rapaz que tentou pular da ponte. O grupo chamado de “Sentinelas de Cristo, Guardiões da Ponte”, está acampado no local desde o último sábado, dia 20. Os voluntários usam rádios comunicadores e se revezam em turnos na vigília.

“Um a gente não conseguiu salvar, pois ele pulou quando saímos pra comer. Mas a gente chega junto, oferece ajuda, conversa, ora e acompanhamos a pessoa até lá embaixo, onde um de nós ou mesmo a polícia, que passa muito por aqui, dá uma carona pra casa e entrega à família”, contou Wellington Inácio de Melo Filho, um dos integrantes do grupo que realiza o trabalho de vigília no local.

O acampamento é liderado pelo Pastor Rubens Medeiros. E possui uma tenda para refeições e barracas para repouso dos voluntários e das pessoas salvas por eles. “Quando identificamos um possível suicida, passamos uma mensagem por rádio a alguém que está no alto da ponte, passando as características físicas e vestimentas”, comenta Elisângela Leonês, outra voluntária. O grupo pretende ficar no local por 30 dias.

Suicídios
Foto: Tribuna do Norte

A ponte Newton Navarro, um dos principais acessos da Zona Leste à Zona Norte de Natal, tem 55 metros de altura e foi instalada em 2007 como mais uma opção de acesso à Zona Norte.

Segundo a polícia, apesar de não haver estatísticas oficiais, todos os dias alguém tenta pular da ponte.

Preocupado com os altos índices de suicídio registrados no local é que a igreja resolveu atuar no sentido de prevenção. E ao mesmo tempo, fazer um apelo ao poder público.

O idealizador da ação é o pastor Rubens. Ele conta que o grupo está acampado 24 horas por dia, se revezando para tentar evitar que mais pessoas morram no local. “É uma resposta ao poder público que nunca instalou redes de proteção desde a criação da ponte, apesar das decisões judiciais”, explicou.

A ponte tem mais pouco mais de 1,7 km de extensão. Os voluntários se dividem em grupos de 3 em cada sentido da ponte para abordar as pessoas. “Nunca tinha visto ninguém querer pular, é assustador. Contribuir para evitar o suicídio e salvar a vida de uma pessoa foi a minha maior alegria”, ressaltou uma das voluntárias.

Veja


*Com informações de Portal no Ar e Plantão Policial RN no Facebook


Leia mais

“Acolha a vida” Campanha de combate ao suicídio
Projeto Prevenção de suicídio aprovado pelo Senado
Suicídio: tema tabu em debate no ES
Jovens cristãos alertam para o suicídio
Suicídio na juventude!