26 C
Vitória
segunda-feira, 27 setembro 2021

Carreta solidária: solidariedade e ajuda emergencial à população

Há quatro anos no Brasil, a carreta solidária percorre o Brasil oferecendo alimentação, lavagem de roupas e atendimento psicológico. Até hoje, cerca de 20 mil pessoas foram assistidas pelo veículo

Chegou a Vitória, no Espírito Santo a carreta solidária. Uma unidade móvel de atendimento da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA). Seguindo a premissa de que a igreja vai onde as pessoas estão, e atende suas necessidades, o veículo leva alimentação, lava roupas e realiza atendimento psicológico.

A carreta, que já percorreu mais de 40 cidades brasileiras, está estacionada no Ginásio do Tancredão, em Vitória. O atendimento à população começou no dia 1º de julho. O veículo deve permanecer na capital por 50 dias.

A carreta tem o objetivo de proporcionar atendimento emergencial para vítimas de tragédias, desastres naturais e outras excepcionalidades.

“A carreta da ADRA Brasil foi criada com o intuito de levar alívio em meio ao sofrimento. Desastres naturais são comuns no Brasil, e em meio ao desespero de ter perdido tudo, os serviços oferecidos garantem o básico para aqueles que foram afetados: alimento, higiene e assistência psicossocial”, sublinha o pastor Fábio Salles, diretor da ADRA Brasil.

A carreta

O caminhão adaptado tem cerca de 45 m² de área útil. E está dividido em três compartimentos destinados, cada um, a atender às principais necessidades da população afetada.

O primeiro é usado para o preparo de alimentação quente, com capacidade para até 1.500 refeições por turno. O segundo é para a lavagem e secagem de roupas. E tem capacidade de entregar até 360 quilos de roupa limpa por dia. E o terceiro para a realização de apoio psicológico.

A carreta é coordenada pelo casal Cristiane e Tiago Maximiano, em parceria com a ADRA. Eles fazem desde a logística do veículo até o controle de tudo que acontece dentro dele. “Fazer parte dessa missão transformou minha vida”, afirma ela.

Nos quatro anos da carreta solidária, Cristiane pôde servir em todos os lugares pelos quais a unidade móvel passou. Conviveu com vítimas de alagamentos, desmoronamentos, pessoas em vulnerabilidade e outras situações que a fizeram refletir sobre amor ao próximo e a empatia.

“Ao nos colocarmos no lugar do outro, podemos entender o seu sofrimento e assim agir de forma prática para amenizá-lo. Foi aí que entendi que isto é compaixão”, compartilha.

carreta_solidária
Foto: Divulgação

Beneficiados

Solidariedade é o que não falta. E quem mais precisa agradece pelo serviço ofertado. Como é o caso da Fabiola Zeles de Santana. Com a pandemia, ela e o marido ficaram desempregados. Ela é uma das beneficiadas com os serviços oferecidos pela carreta em Vitória.

“Essa carreta chegou na hora certa. Tem sido uma bênção. Metade de nossas preocupações foram embora, porque nosso maior problema é a comida, o que vamos comer no outro dia. E sem emprego isso complica. Mas agora está tudo se resolvendo gracas a ajuda da carreta solidária”, declarou.

Combate à covid-19

Com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade de apoio a muitas cidades brasileiras, a unidade móvel da ADRA já entrou em ação. Em 20 dias de atuação em Salvador, Bahia, serviu mais de 10 mil refeições e lavou 5 toneladas de roupas de pessoas em situação de rua.

Já no Rio Grande do Sul, apoio abrigos para isolamento social de pessoas em vulnerabilidade, servindo 3 mil refeições e lavando 6 toneladas de roupas.

No Espírito Santo, onde está atualmente, vai atuar até agosto no apoio a um centro de isolamento para pessoas em situação de rua. Além de uma comunidade carente local. Serão mais de 12.500 refeições prontas, além 20 toneladas de roupas lavadas.

“Em meio à pandemia, com o incremento de pobreza e desemprego, nossa carreta continua garantindo o essencial para manter a dignidade das famílias brasileiras mais humildes. Amor que move é o slogan da carreta; com justiça, compaixão e amor”, complementou pastor Fábio Salles.

Quatro anos

No mês de junho, a carreta completou quatro anos de trabalho. Durante esse tempo, alcançou a marca de 20 mil pessoas assistidas. Criada para atender comunidades afetadas por desastres, o veículo já atendeu vítimas de tragédias como a de Brumadinho, em Minas Gerais, nos deslizamentos de terra em São Paulo e no apoio ao combate ao coronavírus.

Ao longo desse período, a carreta serviu mais de 107 mil refeições e lavou 112 toneladas de roupas.

Veja o vídeo

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se