ABORTO

Até onde vai o caminho da humanidade. Pode sair alguma coisa boa em uma sociedade onde o ovo de uma taruira vale mais que um ser humano?

Confesso que tenho um pouco de dificuldade de entender essa questão. Não é natural, em uma época que lutamos para defender o ovo de uma taruira ou o ninho de uma minhoca, fazemos greve de fome para não tirar um galho de uma árvore ou uma passeata, parando o trânsito no horário de pico, sem que ninguém fique chateado por causa de um macaco de cara peluda ou um pinguim de rabo preto, e ao mesmo tempo defendemos com unhas e dentes a morte de um ser humano no útero de uma mulher, só porque ela tem direito de fazer o que quiser com seu corpo, não me parece lógico isso.

Vejo com uma certa inveja, essa turma dos direitos humanos defendendo bandidos, estupradores, pedófilos, só porque são pretos ou pobres, defendendo homossexuais ou lésbicas, só porque são minorias, se digladiando nas praças públicas em favor dos drogados nas cracolândias, mas, … nem estão aí para os milhares de seres humanos sendo mortos em abortos.

Também acho que fazer aborto em uma clínica clandestina é uma tragédia, mas legaliza-las para proteger as mulheres é o mesmo que construir um hospital em uma curva da estrada que causa muitas mortes.

Cada vez mais estou desapontado com o caminho que vai a humanidade. Pode sair alguma coisa boa em uma sociedade onde o ovo de uma taruira vale mais que um ser humano?


Leia mais

Senado da Argentina inicia debate da descriminalização do Aborto

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!