27.1 C
Vitória
quinta-feira, 20 janeiro 2022

Recomeçar: campanha quer alcançar 7,5 mil presos

Biblia
Foto: reprodução/ Pixabay

A Sociedade Bíblica do Brasil, lançou a campanha “Recomeçar”, que pretende ampliar a cobertura do trabalho de capelania em presídios e hospitais

Por Marlon Max

Segundo dados recentes do Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen), o Brasil possui a 3ª maior população carcerária do mundo. Hoje, mais de 755 mil pessoas estão detidas nos presídios do país, um número cada vez mais preocupante e que desafia aqueles que trabalham no resgate destas pessoas.

“Quando te vimos enfermos ou presos e fomos te visitar?” Foi a indagação dos discípulos para Jesus, na passagem de Mateus 25:39. O próprio Cristo se coloca na situação dos necessitados ao responder que tudo que for feito pelas pessoas em necessidade, é feito pelo próprio Jesus.

Diversos estudos já comprovaram o impacto positivo da fé na recuperação da saúde. Inclusive, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) define uma pessoa saudável como alguém que desfruta de saúde física, psicológica, social e espiritual.

Por definição, o capelão é um ministro religioso autorizado a prestar assistência e realizar cultos em hospitais, presídios e até universidades, corporações militares e outras organizações. É ele quem vai à frente para levar a esperança da Bíblia para esses lugares.

Recomeçar

SBB
“Quando alguém precisa de esperança para recomeçar, a Bíblia pode ser a principal motivação para uma verdadeira transformação de vida!”, destaca a SBB. Foto: Reprodução / Instagram

Atualmente, milhares de pessoas se dedicam a visitar pessoas em presídios, através do trabalho de capelania. Recentemente, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), lançou uma campanha de arrecadação de recursos para ampliar a cobertura que é oferecida aos capelães em todo Brasil. Intitulada de “Recomeçar”, a iniciativa leva em conta o poder transformador da palavra de Deus.

A campanha pretende alcançar cerca de 7.500 pessoas, em presídios. A SBB é a principal entidade de apoio ao trabalho de capelania no Brasil. Para a gerente de Projetos Sociais da SBB, Emilene Araújo, o trabalho junto à população carcerária tem rendido bons frutos.

“Muitos presos relatam como a palavra tem feito a diferença. A SBB recebe centenas de cartas relatando essa transformação. São muitos depoimentos, e eu já vi de perto casos onde no nosso julgamento humano não haveria perdão, mas esse perdão vem de Deus”, contou Emilene.

A gerente de Projetos Sociais da SBB ainda relatou uma história impactante que ouviu de um detento. “Eu ouvi de um senhor que estava preso pois havia matado seu próprio filho, de sete meses. Ele obviamente continua preso, pagando pelo crime que cometeu, mas ele teve a oportunidade de se arrepender. A palavra de Deus alcançou ele, e hoje ele tem esperança na vida eterna”, relatou.

Desde sua fundação, a SBB trabalha na difusão da mensagem bíblica dentro de presídios e hospitais e apoia milhares de capelanias e igrejas que realizam o trabalho de evangelismo junto a pessoas em situação de cárcere e hospitalizados.

Distribuir a Bíblia e outros materiais que tematizam, estimulam e difundem a transformação de vida, usados nas instituições penais para reinserção social dos presos. Segundo a SBB, há a importância de tornar acessíveis o amor e o perdão de Deus a essas pessoas, cooperando para sua recuperação integral.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se