back to top
20.9 C
Vitória
quinta-feira, 30 maio 2024

Precisamos mais de Samá

Por Gilson Bifano

Gosto muito de ler os livros históricos. Neles podemos conhecer a história de pessoas, de famílias, do povo de Deus. Às vezes, é uma leitura enfadonha, devido aos registros genealógicos. Mas, mesmo dentro das genealogias, podemos encontrar preciosidades incríveis.

Em 2 Samuel 23.12, encontramos uma dessas pepitas de ouro puro, nesse tesouro que é a Palavra de Deus. Diz o texto: “Mas Samá permaneceu em sua posição no meio do campo e derrotou os filisteus. Desse modo, o Senhor lhe deu grande vitória” (2 Samuel 23:12).

Samá foi um dos doze valentes de Davi. Dentre os doze, três tinham destaques: Jabesão, Eleazar e Samá. Esses três fizeram mais coisas grandiosas do que os demais.

- Continua após a publicidade -

A história conta que os filisteus atacaram os israelitas num campo de lentilha.
Os soldados israelitas fugiram, mas Samá, não. Ele permaneceu em sua posição e derrotou centenas deles.

Precisamos de Samá nos dias de hoje. Especialmente quando pensamos na luta que se trava pelas famílias. A batalha pelas famílias hoje não se dá num campo de lentilhas, mas na mídia, nas casas legislativas, nas salas de aulas, apenas para citar três lugares.

De quando em quando, tomamos conhecimento de livros didáticos com conteúdos perniciosos para a formação das nossas crianças e adolescentes.

As casas legislativas estão abarrotadas de leis contrárias aos princípios judaico-cristãos em relação a sexualidade, casamento e família.

E o que dizer da mídia? Não há, com raras exceções, em todas as séries de TVs por assinatura, sempre uma mensagem pró ideologia de gênero, união entre pessoas do mesmo sexo?

Esses são os campos de lentilhas onde nossas famílias estão sendo atacadas.

Na história bíblica, porém, Deus levantou um homem chamado Samá. Muitas lições podemos extrair da vida de Samá. Ele permaneceu em sua posição. Não foi como são alguns hoje, que se deixam ser levados pelos ventos da modernidade, do politicamente correto, que fazem concessões. Não podemos, pensando na batalha pela família, abrir mão dos valores e dos princípios bíblicos acerca do casamento, da sexualidade humana, da família.

Um dia desses ouvi falar que já há pastores pensando em ter em suas igrejas banheiro unissex. Como pastores, maridos e esposas, pais e filhos, precisamos ter uma posição firme em relação ao casamento bíblico, a valores familiares, aborto e tantos outros temas caros aos olhos de Deus.

Uma outra lição digna na vida de Samá foi sua disposição para a luta. Com coragem ele foi à luta. Não podemos assistir passivamente à destruição da família ao nosso redor.
É preciso que lutemos. Como discursou Winston Churchill: “Lutaremos nas praias, lutaremos nos terrenos de desembarque, lutaremos nos campos e nas ruas, lutaremos nas colinas; nunca nos renderemos”.

Precisamos lutar mais e mais por nossas famílias, por nossos filhos, por nossos casamentos. Lutemos, irmãos e irmãs, como Samá! Por último, devemos, como Samá, confiar em Deus. Deus está conosco, como esteve com o povo de Israel naquela batalha contra os filisteus num campo de lentilhas. Em Isaías 49.25, está escrito: “Pois lutarei contra os que lutam contra você e salvarei seus filhos”.

Sejamos um Samá, especialmente em nossas famílias. Sejamos firmes em nossas posições, tendo a Bíblia como nosso parâmetro. Lutemos com garra. Confiemos e saibamos que Deus luta por nós.

Gilson Bifano é pastor e líder do Oikos, Ministério Cristão de Apoio à Família

Mais Artigos

- Publicidade -

Comunhão Digital

Continua após a publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

Entrevistas