ONU pede solidariedade e compaixão no Dia dos Refugiados

Secretário geral da ONU. Foto: Reprodução

Dia Mundial dos Refugiados é celebrado no dia 20 de junho

No Dia dos Refugiados, o secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu nesta quarta-feira (20) a todo o mundo “unidade e solidariedade” com os refugiados e que seja “restabelecida a integridade do regime internacional de proteção” dessas pessoas.

“Me preocupa profundamente que cada vez existam mais refugiados desprovidos da proteção que necessitam e da qual têm direito”, disse Guterres em mensagem por ocasião do Dia Mundial dos Refugiados.

Para o chefe das Nações Unidas, em um mundo com mais de 68 milhões de pessoas refugiadas ou deslocadas internas, são necessárias “unidade e solidariedade”. “Nenhuma comunidade ou país que ofereça refúgio seguro às pessoas que fogem da guerra e da perseguição deveria se encontrar sozinho e sem apoio”, assinalou Guterres.

“Se não estivermos unidos, fracassaremos”, ressaltou o diplomata português, que entre 2005 e 2015 foi titular do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur).

Guterres lembrou que enquanto houver guerras e perseguição haverá refugiados, pessoas cujas vidas estão marcadas pela “resistência, a perseverança e a coragem”, enquanto “as nossas devem estar marcadas pela solidariedade, a compaixão e a ação”, concluiu.

Atualmente, ao redor do mundo, 68,5 milhões de pessoas estão deslocadas de seus lares, vítimas de conflitos, perseguição, violência e desastres naturais.

*Informações da Agência EFE


Leia mais

“SOS Venezuela” – Campanha para ajudar refugiados
Ação social para refugiados venezuelanos em Roraima

Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!