A influência de Billy Graham para líderes brasileiros

Foto: Reprodução

“Integridade. Na pregação. No convite para conversão. Na família. Na gestão do ministério de Cruzadas”.

A declaração é do presidente da Convenção Batista Brasileira, Roberto Silvado, sobre a vida do evangelista Billy Graham. Ele morreu nesta quarta-feira (21), aos 99 anos, em sua casa, Montreat, na Carolina do Norte (EUA).

Pastores e líderes ministeriais do Brasil lamentaram sua morte. “A terra hoje perdeu um exemplo de homem de Deus. A nossa saudade é e será grande, porém somos confortados ao saber que o céu o recebe para morada eterna nas mansões celestiais”, declarou o pastor Paulo Lima, da Igreja Família Debaixo da Graça, de Bragança Paulista (SP).

A morte do evangelista foi noticiada pela imprensa no mundo inteiro. Nas redes sociais, foram várias declarações de cristãos sobre a vida de Billy Graham. No EUA, a Ordem dos Pastores Batistas Brasileiros da América do Norte (OPBBAN) se pronunciou. “É uma certa sensação de perda, mas o que mais enche o nosso coração de alegria é pela gratidão a Deus pela história de vida e pelo legado extraordinário desse grande servo de Deus, que marcou a história do mundo”, declarou o diretor executivo da OPBBAN, Pastor Ney Ladeia.

Pastor Ney Ladeia, diretor executivo da OPBBAN. Foto: Reprodução

Para o Líder Ministerial, a história de vida do evangelista e a forma como ele levava o evangelho às pessoas serve de inspiração. Disse também que ele cumpriu seu papel de embaixador de Cristo. “Hoje a América e o mundo são impactados por esse momento em que naturalmente nos lembramos de sua história e de todo o seu legado. Uma história que nos alcança, nos inspira, nos estimula, nos incentiva, nos move, e nos faz ver que vale a pena perseverar diante dos desafios que Deus coloca na nossa vida”, disse.

Cruzadas Evangelística

Foram 60 anos de vida dedicada ao ministério. Estima-se que Billy Graham tenha pregado a 210 milhões de pessoas, em 185 países. Também escreveu dezenas de livros. E promoveu a evangelização através de programas de rádio, TV e internet.

Rodou o mundo levando a mensagem do evangelho. Uma dessas visitas foi no Brasil, na cruzada evangelística no Rio de Janeiro, em 1960, 1974. Retornou no ano de 2000 para uma em Recife e a última foi em São Paulo, em 2008.

Pastor Paulo Lima, da Igreja Família Debaixo da Graça, de SP. Foto: Reprodução

Por onde passava, um jeito simples e claro de falar do amor de Deus. “Era um homem de palavras simples, objetivas, direta e com o dom de ter um carisma enorme, pois conseguia falar do evangelho da paz ao mais simples homem da face da Terra, até Presidentes. Deixa uma saudade, um ensino de sermos simples como Jesus o foi, bem como um legado de pessoas que foram alcançadas por sua mensagem, que proporcionou salvação, cura e libertação de muitos que com certeza não povoarão mais o inferno mas se tornaram cidadão dos céus”, destacou o pastor Paulo Lima.

Conselheiro espiritual
Pastor Roberto Silvado, da Convenção Batista Brasileira. Foto: CBB

Billy Graham foi um dos mais influentes pregadores do século XX. Serviu como conselheiro de diversos presidentes da república americanos. E figurou sucessivas vezes em listas de pessoas “mais influentes do mundo” da revista Time.

“Ele tinha um dom espiritual de evangelista. Associação Billy Graham muito bem administrada e momento histórico de influência norte americana no mundo. Conseguiu conviver com o “sucesso” e a “ fama” sem perder os valores que caracterizam um cristão”, concluiu Roberto Silvado.

Homenagem

Em Abril, a Convenção Batista Brasileira fará uma homenagem especial de agradecimento pela vida do evangelista Billy Graham. Será durante a 98ª Assembleia anual da CBB, que reúne os pastores da Convenção de todo o país. O encontro vai ser em Poços de Caldas (MG).


Leia mais
Morre Billy Graham, um dos maiores evangelistas do mundo

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!