24.1 C
Vitória
sábado, 15 maio 2021

Moda fitness evangélica: tendência cresce com clientes em busca de conforto

Mulheres cristãs buscam conforto e roupas discretas para fazer exercícios físicos. Tendência é de crescimento no mercado

Por Geila Salomão

Praticar uma atividade física, vai muito além de ser uma atividade saudável. Tornou-se um verdadeiro estilo de vida, e requer também uma atualização do guarda-roupas feminino. Usar aquela camiseta de propaganda para malhar já ficou mais que ultrapassado! O mercado de moda fitness evangélica vem crescendo e avançando a cada dia, exatamente para oferecer às mulheres praticidade, qualidade, variedade e conforto em peças até de academia de ginástica, sempre com estilo e elegância.

É só olhar as vitrines sempre cheias de opções de looks para malhar. Mas, não é tão fácil comprar essas peças quando seguimos para o público evangélico, pois existe certa dificuldade de encontrar moda fitness sem decotes, com comprimentos confortáveis ou que não explorem a sexualidade feminina, o que desanima muitas mulheres cristãs a se exercitarem.

Empresária aposta no segmento

Foto: arquivo pessoal

A empresária Julcélia Ferreira tem uma loja física de moda fitness em geral no município da Serra, no Espírito Santo, mas também tem peças para o público evangélico. Para ela, investir em coleções voltadas para o segmento evangélico alavancou as vendas. “Existem muitas peças que transitam muito bem entre moda fitness comum e evangélica. A saia sobrepondo a legging é uma delas. Identifiquei esse público pela procura por peças mais comportadas. Com isso, passei a dar atenção também a esse segmento. Escolho muitas peças mais comportadas para atender às mulheres que querem praticar esporte e se manterem reservadas. Até porque eu também sou evangélica, e sei que mesmo cuidando da nossa saúde estamos testemunhando o evangelho.

Mesmo em academia feminina, roupas mais discretas

Foto: arquivo pessoal

Natally Carvalho, 34 anos, que hoje mora nos Estados Unidos conta que quando morava no Espírito Santo optou por malhar em uma academia voltada para mulheres por se sentir mais à vontade para treinar. Para ela, as mulheres que frequentavam o espaço tinham realmente o propósito de cuidar do corpo, e não de “desfilar” na academia. “Não existia uma competição de quem estava com uma malha mais bonita, mais maquiada, o foco era somente a saúde”, disse ela.

Mesmo entre mulheres, ela sempre preferiu roupas mais confortáveis. “Mesmo sendo uma academia para mulheres, eu usava roupas que não marcavam tanto. Para isso, escolhia um tecido mais encorpado, usava calça ou short-saia até o joelho e uma blusa confortável, mais larguinha que tapava o bumbum e me deixava mais solta para fazer os movimentos necessários”.

Peças estão mais atraentes

Foto: arquivo pessoal

Michele Barboza, 38 anos, diz que o mercado de moda fitness evangélica cresceu bastante. “Antes, era muito mais difícil encontrar peças de roupas para esportes que me atendessem, eu tinha que adaptar as peças para não me expor. Recentemente, encontrei uma loja física, onde só compro por conseguir encontrar saia-short, regatas comportadas, camisas longas, que tapam o bumbum, e mini-vestido para serem usados com calça legging. São peças que me deixam mais confortável ao treinar. Além dessa loja, os sites facilitaram bastante a minha vida, consigo tudo o que preciso online”, relata a professora e psicopedagoga, membro da Igreja Cristã Maranata na cidade Serra, Espírito Santo.

 

“Antigamente eu ia para academia com um short e uma saia por cima, lá eu tirava a saia e ficava de short, na hora de ir embora vestia a saia e ia para casa. Hoje, uso saia-short que é muito mais confortável, mas foi bem difícil encontrar para comprar, quase um tesouro. É uma peça que me deixa muito à vontade para treinar, sem preocupações se estou me expondo, além disso, valorizo a oportunidade de dar um bom testemunho do Senhor através da minha roupa”, diz Geisa.

Redes sociais ajudam a encontrar modelos

Foto: arquivo pessoal

Geisa Costa, advogada, 30 anos, diz que adora malhar e que prioriza roupas fitness confortáveis e comportadas. Para ela, que é moradora da Serra, no Espírito Santo, o segmento fitness evangélico tem crescido, mas nem sempre foi assim, tanto que a primeira vez em que teve acesso a uma saia-short foi em 2021, através de pesquisas nas redes sociais. “No bairro onde moro não encontro peças apropriadas para a parte de baixo, já as blusas comportadas são as mais fáceis de adquirir”.

Geisa conta que usar saia jeans por cima da calça legging, como muitas mulheres fazem e ela mesma fez, traz desconforto e calor.

 

Fotos: Pinterest

 

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se