24.1 C
Vitória
sábado, 15 maio 2021

Governo chinês remove sites e aplicativos cristãos

Quem desejar baixar aplicativos da Bíblia precisam burlar o sistema para conseguir ter a Palavra on-line

Na intenção de reprimir o Cristianismo no país, o governo chinês removeu as contas públicas do Christian WeChat, assim como aplicativos da Bíblia, quando as novas medidas administrativas altamente restritivas sobre grupos religiosos entraram em vigor neste último sábado (01).

Sites e contas cristãs, como “Gospel League” e “Life Quarterly” não mostram mais nenhum conteúdo. No lugar, aparece a mensagem “[Recebemos] um relatório de que [esta conta] viola as ‘Provisões de gerenciamento de serviços de informações de contas públicas para usuários da Internet’ e sua conta foi bloqueada e suspensa”.

No App Store já não é mais possível encontrar os aplicativos da Bíblia, pois foram removidos. E as Bíblias impressas não estão disponíveis para venda online. As pessoas que desejam baixar aplicativos da Bíblia precisam usar VPN para burlar o Firewall.

Para as livrarias pertencentes às Igrejas Three-self, sancionadas pelo Estado, eles estão vendendo cada vez mais livros que promovem os pensamentos do presidente Xi Jinping ou a ideologia do Partido Comunista Chinês (PCC). Até mesmo suas contas no WeChat estão se transformando em canais de propaganda para o partido comunista.

Nos relatórios divulgados recentemente, a perseguição religiosa na China se intensificou em 2020, com milhares de cristãos afetados pelo fechamento de igrejas e outros abusos dos direitos humanos. O país ordenou aos cristãos que destruíssem as cruzes de suas igrejas e colocassem imagens de líderes comunistas nas igrejas.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se