28.8 C
Vitória
terça-feira, 23 abril 2024

Igreja utiliza suas dependências para doação de sangue

A ação, que já está em sua sexta edição, abrirá 80 vagas para voluntários que deverão se inscrever previamente. Foto: divulgação PIBI

A iniciativa, em parceria com o Hemoes, acontece na Primeira Igreja Batista de Itaparica, em Vila Velha, no dia 10 de outubro, das 8h30 às 14 horas.

Por Cristiano Stefenoni

Com a proximidade do feriadão prolongado – de 12 a 15 de outubro – cresce a necessidade de doadores de sangue por conta da demanda do Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes). Para ajudar nessa missão, a Primeira Igreja Batista de Itaparica (PIBI), em Vila Velha, realizará um mutirão para coleta de sangue, no dia 10 de outubro, das 8h30 às 14 horas.

A ação, que já está em sua sexta edição, abrirá 80 vagas para voluntários que deverão se inscrever previamente, clicando aqui. A iniciativa acontecerá nas próprias dependências da igreja.

“O Hemoes vai lá um dia antes e coloca todos os equipamentos. No dia seguinte, uma equipe da igreja, juntamente com os profissionais do Hemoes, organiza todo o espaço para fazer o recebimento dos doadores, a triagem inicial. Depois, duas salas são reservadas para fazer as entrevistas individuais. O espaço da cantina, que é maior, vira o local de coleta do sangue”, explica Ricardo da Silva Pereira, um dos coordenadores do Ministério de Ação Social da PIBI.

- Continua após a publicidade -

Ele enfatiza que o projeto não se destina apenas aos membros da igreja, mas a qualquer pessoa que queira doar e que atenda aos requisitos exigidos pelo Hemoes.

“A gente tem tentado estabelecer uma parceria cada vez maior com a comunidade, então, entramos em contato com outras igrejas batistas e de outras denominações, além da associação de moradores, escolas. Entendemos que essa é uma maneira de demonstrar o nosso amor ao próximo e a igreja está inserida na comunidade”, ressalta Pereira.

SERVIÇO

Ação: PIBI-Hemoes de doação de sangue
Local: Primeira Igreja Batista de Itaparica (PIBI), na Avenida Saturnino Rangel Mauro, 105, Praia de Itaparica, Vila Velha.
Dia: 10 de outubro.
Horário: das 8h30 às 14 horas.
Vagas: 80
Mais informações: 27 996485048.
Inscrições: clicando aqui.

Requisitos do Hemoes sobre quem pode doar:

  • Ter idade entre 16 e 69 anos, 11 meses e 29 dias. A primeira doação de sangue deve ser realizada até os 60 anos, 11 meses e 29 dias.
  • Doadores com 16 e 17 anos de idade podem doar mediante autorização formal dos pais e/ou responsável legal e apresentação do documento de quem assinou a autorização.
  • Apresentar documento original com foto, emitido por órgão oficial ou fotocópia autenticada em cartório: carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de habilitação, carteira de identidade profissional, certificado de reservista ou passaporte. São aceitos documentos digitais oficiais que contenham foto, RG, data de nascimento e nome da mãe;
  • Pesar acima de 50 kg;
  • O candidato à doação deve estar em boas condições de saúde;
  • O doador não deve estar em jejum. É recomendado refeições leves e pede-se para evitar alimentos gordurosos no dia da doação.
  • Aumentar a ingestão de líquidos no dia da doação;
  • Não consumir bebidas alcoólicas nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Evitar vir acompanhado com crianças menores de 12 anos. Caso seja necessário, é obrigatório a presença de um acompanhante maior de idade para cuidar da criança durante o processo de doação.

Alguns exemplos de impedimentos definitivos (não pode doar):

  • Hepatites B e C;
  • Hanseníase;
  • Hipertireoidismo e Tireoidite de Hashimoto (Hipotireoidismo autoimune);
  • Doenças autoimunes que acometam mais de um órgão;
  • Doença de Chagas;
  • HIV / AIDS;
  • Diabetes TIPO 1, pacientes em uso de insulina;
  • Câncer;
  • Acidente vascular cerebral (AVC/derrame);
  • Doença Falciforme ou outras doenças do sangue;
  • Uso de droga injetável;
  • Residir na Europa por 5 anos ou mais, consecutivos ou não;
  • Sífilis – pelo método de quimioluminescência.

Exemplos de impedimentos temporários e o tempo de espera para doar:

  • Procedimento dentário – de 1 a 30 dias (de acordo com o procedimento);
    Quem recebeu transfusão de sangue ou fez hemodiálise, ou os parceiros sexuais destes – 1 ano;
  • Tatuagem, micropigmentação, maquiagem definitiva, brincos e piercings – 06 meses a 1 ano (Será avaliado condições de segurança do procedimento);
  • Procedimento com aplicação de Toxina Botulínica – 72 hrs;
  • Piercing em cavidade oral ou região genital – 1 ano após a retirada;
  • Sintomas respiratórios: gripe, tosse, dor de garganta, rinite, febre, resfriado – 30 dias após a cura;
  • Diarreia – 1 semana após último episódio;
  • Infecção não tratada ou em tratamento – 15 dias após cura;
  • Herpes labial – 1 semana após a cicatrização total da lesão;
  • Aborto ou parto normal – 3 meses;
  • Cesárea – 6 meses;
  • Amamentação – liberado após a criança completar 1 ano;
  • Cirurgia – pode variar de 1 à 12 meses dependendo do porte e tipo da cirurgia;
  • Doenças em geral – passará por avaliação na triagem;
  • Vacina contra gripe (Influenza), Hepatite B e anti-tetânica: 48 horas;
  • Vacina antirrábica profilática e tríplice viral: 28 dias;
  • Vacina contra Covid-19: 48 horas após administração da vacina Coronavac (Butantan) e 07 dias após as vacinas Covishield (Astrazeneca), Janssen e Pfizer;
  • Antibiótico: apto após 15 dias do uso e com cura da infecção;
  • Endoscopia, colonoscopia ou outros exames invasivos – 6 meses após o procedimento;
  • Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses;
  • Infecções sexualmente transmissíveis: 01 ano após a cura;
  • Pessoas que tiveram relações sexuais ocasionais nos últimos 12 meses, independente do uso de preservativos;
  • Medicamentos: avaliação clínica do triagista;
  • Cirurgia bariátrica: 01 ano após a cirurgia, estando bem de saúde;
  • Maconha: 12 horas após o uso. Outras drogas: 01 ano após o uso;
  • Dengue: 30 dias após a cura;
  • Não ter visitado área endêmica de malária há menos de 30 dias;
  • Se já tiver tido diagnóstico de Malária, saber informar quando e por qual tipo de Plasmódio;
  • Quem teve convulsão só poderá doar sangue após 3 anos da última crise e término do tratamento medicamentoso.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -