19.9 C
Vitória
sexta-feira, 18 junho 2021

Arianne: carreira, essência e propósito

Arianne, que tem 11 anos de carreira, ficou ainda mais conhecida no Brasil pelo projeto “Como contavam nossos pais”, que resgata clássicos da música cristã

Aquela voz grave e suave, no estilo pop rock e música cristã contemporânea, que dispensa comentários. Arianne, acaba de lançar seu mais novo projeto musical pela Sony Music, quebrando um jejum de quatro anos sem lançar um material inédito, já que o último foi em outubro de 2016.

A canção “Milagre”, disponível em todas as plataformas de streaming, e que também foi disponibilizada no Youtube como clipe, foi escrita por Misaias de Oliveira e produzida por Weslei Santos. E integra seu novo EP, que conta com sete faixas. “Meu coração transborda em poder mostrar algo novo que foi gerado. O clipe está lindo, a música é linda, sentida, tocante”, disse.

Carreira

Arianne tem 11 anos de carreira. Sempre teve envolvimento com a música. “A música faz parte da minha vida desde que eu me entendo como gente. Ser uma artista do meio cristão foi algo muito natural pra mim, pois sou filha de pastores, cresci na igreja e nunca me imaginei fazendo outro tipo de arte”, explicou.

Desde que começou sua trajetória vem conquistando o público cada vez mais. Sua primeira participação foi ao lado de Fernanda Brum, na canção “Jesus, Meu Primeiro Amor” no disco Profetizando às Nações. Em 2009, lançou seu primeiro álbum “Por me amar”, que mescla ritmos e diferentes expressões de adoração e até hoje a canção título é cantada por vocais nas igrejas em cultos e congressos pelo Brasil afora.

Por ter laços familiares com Emerson Pinheiro, esposo de Fernanda Brum, cantora criou bastante proximidade com o casal, que a incentivou na carreira musical e no início de sua trajetória. “Sou muito grata a eles por terem acreditado em mim, na minha carreira, no meu potencial. Não tenho palavras para agradecer por tudo isso”, disse Arianne.

Em novembro de 2010, a cantora gravou e lançou “Tempo de Voltar” e em 2011 foi indicada ao Troféu Promessas. Em 2013, após três anos fora dos estúdios, lançou a “Música da Minha Vida” e três anos depois apresentou o álbum “Outono”, que foi relançado mais tarde pela Sony music, gravadora, a qual assinou contrato em 2017.

Arianne-segunda
Foto: Divulgação

Destaque

Um dos projetos de destaque de Arianne e que fez sucesso no Brasil foi “Como cantavam nossos pais”, onde a artista trouxe uma nova roupagem para os clássicos da música cristã como “Primeiro amor”, “Não tenhas sobre Ti”. Neste projeto, ela contou com a participação de Fernanda Brum, Priscilla Alcantara, Preto no Branco e Marcela Tais.

O projeto foi um sonho pessoal antigo da cantora. “Esse projeto estava no meu coração há muito tempo. Comecei a cantar esses clássicos da música nas reuniões de célula que participava na minha igreja, em Belo Horizonte (MG), e as pessoas começaram a me indagar se eu não tinha gravado. Depois fiz um show clássico que foi um sucesso e o sonho foi alimentado. Então, convidei cantores dessa geração para cantar o que a geração anterior cantava para apresentarmos para a geração dehoje as músicas que os nossos pais cantavam. Me sinto orgulhosa de ter feito isso”, explicou.

Mas cada projeto da cantora vem acompanhado de responsabilidade e boas expectativas. “O meu emprenho e dedicação são iguais em qualquer projeto que lanço. Prezo muito pela qualidade, beleza e verdade”, afirma.

Seguindo da premissa de que os projetos musicais sejam feitos com o coração, intensidade e qualidade, cantora é enfática em dizer, da sua responsabilidade de ser referência.

“Quero ser referência para as pessoas que me escutam, dar para elas uma palavra de força, motivação, arrependimento. Quero ser esse instrumento de Deus para tocar o coração das pessoas e trazer transformação. Gostaria de ser uma boa referência para as pessoas, então, que Deus me ajude a chegar até lá”.

Confira o clipe da canção “Milagre”

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se