26.6 C
Vitória
sábado, 20 abril 2024

Ajoelhado, em pé ou sentado. A forma de orar faz diferença?

A oração de joelhos não tem a ver com conseguir mais ou menos poder de Deus, mas sim, com a postura de reverência do crente em relação ao Senhor. Foto: Freepik

Algumas igrejas utilizam mais a oração em pé ou sentada. Mas isso faz alguma diferença, segundo as orientações bíblicas?

Por Cristiano Stefenoni

“Por esse motivo, dobro o meu joelho diante do Pai”. A fala do apóstolo Paulo em Efésios 3:14 traz algo que é natural para o cristão: orar ajoelhado. Contudo, em muitas igrejas essa prática tem sido reduzida sensivelmente, dando a prioridade para orações em pé ou sentado. Mas essa postura agrada a Deus? Há diferença na forma de conversar com o Senhor?

Segundo o pastor Lisânias Moura, da Igreja Batista do Morumbi (SP), a oração de joelhos não tem a ver com conseguir mais ou menos poder de Deus, mas sim, com a postura de reverência do crente em relação ao Senhor, em especial, em determinadas situações que incluem o quebrantamento de coração.

“Quando nos ajoelhamos estamos, muitas vezes, demonstrando nosso quebrantamento ou nossa atitude de esvaziamento pessoal diante de Deus, sendo sinceros com nossa posição ajoelhada. Mas podemos ter a mesma atitude interior em pé ou sentados. Nossa postura física não nos dá mais ‘credito’ diante de Deus”, explica.

- Continua após a publicidade -

Porém, quando o assunto é o culto pessoal em casa, o devocional, os momentos íntimos de comunhão com Deus, na sala ou no quarto, por exemplo, a postura de joelhos pode ser mais adequada.

“Quando olhamos para 2 Crônicas 7:14 encontramos a atitude de estarmos nos humilhando. Ao entrarmos em nosso quarto, privadamente, podemos nos portar diante de Deus como quisermos demonstrando nossa humildade, nossa dor, nosso arrependimento, nossos pedidos. No texto de Mateus 6:6 em diante, a direção de Jesus é que sejamos humildes, não repetitivos e que nossa oração seja algo privado. E daí existe uma promessa: Deus nos recompensará”, ressalta.

Com relação a prática nas igrejas em optarem por mais orações em pé e sentado do que ajoelhado, o pastor enfatiza que não há nenhuma orientação bíblica a respeito e que a principal preocupação deve ser em estimular a prática da oração e não, necessariamente, a forma como ela deve ser feita.

“Não vejo nenhuma ordem bíblica sobre a forma exterior de como orarmos – seja em pé, ajoelhado ou sentado. Creio que a forma de orar é uma escolha de cada igreja. Aqui, de vez em quando, sugerimos que nos ajoelhemos, mas deixamos bem claro que é uma escolha pessoal. Quem quiser e sentir-se melhor, pode ficar em pé, sentado, de joelho, etc. Não é nosso papel como pastor impor à igreja a postura física de como orar. Nosso papel é ensinar como orar humildemente e confiadamente em Deus”, finaliza.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -