Pastores dialogam com a Prefeitura de Vila Velha (ES)

Prefeito Max Filho dialogando com pastores. Crédito: Gilberto Vieira

O encontro foi motivado para mobilizar a sociedade no apoio ao projeto “Vila Velha Vida Nova”, que prevê investimentos para regiões mais deficitárias a partir de uma operação de crédito internacional

Na manhã desta quinta-feira (25), pastores e líderes evangélicos participaram de um diálogo com o prefeito Max Filho, no auditório da Prefeitura de Vila Velha, situada na Região Metropolitana da Grande Vitória (ES).

Na ocasião, foi exposto o projeto denominado “Vila Velha Vida Nova”, que consiste na obtenção de um crédito internacional no valor de U$34 milhões para ser investido na infraestrutura de 33 bairros do município nos próximos anos.

Caso seja aprovada pelo Legislativo Municipal, a operação de crédito será realizada junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata – Fonplata, com a garantia da União. O empréstimo internacional, a juros mais baixos, terá o prazo de até 20 anos para ser quitado, com 5 anos de carência, condições que, segundo Max Filho, são viáveis para o cofre municipal sem prejudicar outros compromissos.

Dentre as medidas previstas, estão a requalificação urbana e ambiental, sobretudo das regiões com maior déficit de estrutura, onde seriam realizadas obras de macrodrenagem, pavimentação de vias, rede de esgoto e melhorias nos parques urbanos para incentivar a visitação e passeios que promovam a conscientização ambiental. “São obras necessárias mas que dependem de uma oportunidade como essa para serem realizadas. Enquanto o crédito atenderia regiões mais necessitadas, a Prefeitura continuaria com outras obras já previstas, explica o prefeito.

Segundo o chefe do executivo, a apresentação minuciosa do projeto pelo Secretário de Planejamento, Ricardo Santos, é importante para que a pauta seja reapresentada na Câmara Municipal de Vila Velha.

Prefeito Max Filho expondo projeto. Crédito: Gilberto Vieira

“No dia 8 de outubro, a pauta foi rejeitada pelo Legislativo, mas, entendendo a extrema importância deste crédito para os munícipes é que precisamos somar forças para sensibilizar os vereadores que não compreenderam corretamente a matéria na primeira apreciação”, explica Max Filho.

“‘Nos assuntos do Poder, o melhor detergente é a luz do sol’, já dizia o jurista americano Louis Brandeis. Ou seja, quanto maior a transparência nas apresentações dos projetos da Prefeitura, melhor. Falamos aqui sobre a saúde financeira de Vila Velha, sobre a capacidade do município em contratar um empréstimo internacional para ser investido em infraestrutura, no desenvolvimento da cidade, para promover mais qualidade de vida aos  munícipes… enfim. É importante estar dialogando e interagindo em conjunto com a sociedade e com as lideranças religiosas que têm um peso considerável. Contamos com o apoio dos pastores para sensibilizar os vereadores que não entenderam corretamente o projeto na primeira apreciação. Nossa expectativa é de que o projeto seja aprovado na segunda apreciação”, pondera o prefeito Max Filho.

Para que a proposta siga adiante, é necessário ter a votação favorável da maioria dos vereadores da CMVV. O prefeito iniciou uma coleta de assinaturas para obter o apoio de 5% do eleitorado do município. Como resultado da reunião, será viabilizada a criação de uma Frente Parlamentar para esmiuçar ainda mais a importância da aprovação da pauta.

O secretário de Planejamento, que explicou detalhes sobre o projeto, esclareceu que a fase mais demorada está bem adiantada, que é o projeto executivo. “Se aprovado, o trâmite no Governo Federal deve levar um ou dois meses, ou seja, até meados de janeiro poderia estar aprovado. A próxima estava é a licitação para escolher as empresas que farão as obras. Tudo ocorrendo bem, entre junho ou julho de 2019 essas obras seriam iniciadas”, comenta com otimismo o secretário Ricardo Santos.

Apoio dos pastores
Pr. Evaldo dos Santos. Foto: Karolyne Bertordo

Membro ativo da Associação de Pastores de Vila Velha (Apevive), Pr. Evaldo dos Santos, da Primeira Igreja Batista na Praia da Costa, demonstrou seu apoio ao projeto. “Nós temos um papel fundamental no templo, que é pregar a palavra, compartilhar o amor de Cristo, falar daquilo que trás benção para a as famílias, mas também precisamos, como igreja, participar das decisões e dos projetos que contribuem para o bem da cidade”, explica.

“É por isso que eu gosto de estar inserido em uma programação como essa, podendo contribuir, como igreja, com as nossas ideias, com a nossa força, com o nosso tempo, nossa mão de obra e, nesse caso, eu entendo que a gente tem que pensar na cidade como um todo, isso significa priorizar aqueles que mais precisam desses benefícios públicos que a Prefeitura vai realizar, como a construção de vias públicas, macrodrenagem, entre outras coisas. Então, eu me sinto feliz em poder participar”, conclui.

Pastor da Igreja Batista Rhema de Ponta da Fruta, Jorge Luis Simmer, foi de grande relevância poder conhecer o projeto e intercede para que os vereadores repensem e votem favorável à matéria. “Não há porquê votar ‘não’. Essa proposta não beneficia um bairro, ou uma rua, e sim todo o município. Nós, como líderes evangélicos, que buscamos o bem coletivo, estamos vendo que o prefeito acertou em gênero, número e grau, porque está trabalhando em prol de toda Vila Velha”, defende o pastor.

Pr. Jorge Luis Simmer. Foto: Karolyne Bertordo

“Analisando bem os juros, que são bem menores, e contemplando não somente áreas como Itapuã e Praia da Costa, mas também a Região 5, onde estão bairros menos favorecidos, como Barramares, Balneário de Ponta da Fruta… então eu aplaudo essa iniciativa do prefeito”, afirma.

Autoridades locais estiveram presentes na reunião como o deputado estadual Esmael Almeida, o ex-deputado estadual Marcelino Fraga e o vice-prefeito Jorge Carreta além de vereadores do município, Osvaldo Maturano e Mirim Montebeller.

 

 


leia mais

Vila Velha (ES) sedia o Summit, evento de liderança

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!