30.6 C
Vitória
quarta-feira, 3 março 2021

Solidão ou isolamento – o que pode destruir o pastor?

Mais Artigos

Mulheres ….. seres especiais!!!

Independente da idade que temos, do contexto que vivemos, estando disponíveis, seremos surpreendidas diariamente com a Sua “vontade, que é boa, perfeita e agradável”

Passivos ou resolutos?

Como nós, pais cristãos, devemos posicionar com nossos filhos. Saiba mais!

Espere o melhor e se prepare para o pior

Tanto na vida quanto no esporte existem muitas variáveis que não dominamos e que podem mudar o ritmo ou curso da nossa história, caso...

Para que o líder possa cuidar de si mesmo, ele tem de vencer uma grande fortaleza chamada solidão

“Descobri ainda outra situação absurda debaixo do sol: 8 Havia um homem totalmente solitário; não tinha filho nem irmão. Trabalhava sem parar! Contudo, os seus olhos não se satisfaziam com a sua riqueza. Ele sequer perguntava: “Para quem estou trabalhando tanto, e por que razão deixo de me divertir?” Isso também é absurdo; é um trabalho por demais ingrato!” (Ec 4.7-8).

A pandemia do novo coronavírus está afetando a vida de todo mundo. E o isolamento social é, talvez, a maior queixa de toda essa crise. Temos que nos afastar das pessoas que amamos, nos distanciar dos amigos, nos fechar em casa. Isso é realmente terrível.

Mas, qual vírus é pior? O vírus do distanciamento social ou o vírus da solidão? Quero falar para os pastores e líderes que o nosso pior inimigo não é o isolamento social, mas a solidão da alma. Pastores são solitários, andam sozinhos. Comumente estão cercados de muitas pessoas, mas não possuem amigos. Eles cuidam de tanta gente, mas ninguém cuida deles. Eles se preocupam com todo mundo, mas poucos se preocupam com ele.

Geralmente os pastores não tem um lugar de cuidado de sua vida e seu casamento. E a maioria dos pastores não enxerga essa necessidade. Eu sou pastor há quase 35 anos e trabalho com pastores há, pelo menos, 28 anos. E sei o que estou falando. Eu mesmo vivi assim por muitos anos, no início do meu ministério, e quase naufraguei.

Alguns pastores agem como se fossem imortais, inatingíveis, incansáveis, intocáveis. Mas, essa é uma grande armadilha, e não tem nada de espiritual em “morrer” pelo ministério. Isso não é saudável e não ajuda em nada ao Reino de Deus. Muitos pastores acham que não podem tirar férias, ter um dia de folga semanal, viajar, descansar, e muito mais.

Para que o líder possa cuidar de si mesmo, ele tem que vencer uma grande fortaleza chamada SOLIDÃO. Qual foi o primeiro problema da humanidade no jardim do Éden? SOLIDÃO, Deus viu que o homem estava só. E Deus viu que isso não era bom. Mas parece que os pastores se sentem uma exceção a essa regra. Salomão escreve com espanto: “Descobri ainda outra situação absurda debaixo do sol: Havia um homem totalmente solitário…” Ec 4.7-8. Outra advertência quanto a isso está no livro de Provérbios: “Quem se isola busca interesses egoístas e se rebela contra a sensatez” Pv 18.1 – (NVI).

Sem perceber levantamos fortalezas para manter nossa solidão. Queremos garantir que tudo vai acontecer do nosso jeito. Queremos nos manter no controle de tudo. Você precisa entender que pecado ou ferida não resolvidos abrem brechas, e brechas não resolvidas se tornam fortalezas (2 Co 10.4-5). Quais são as fortalezas que edificamos para alimentar nossa solidão?

1. Autossuficiência – “Eu sei fazer sozinho!”. “Eu não preciso de ninguém”. O sentimento típico dessa pessoa é: “Eu prefiro trabalhar sozinho”. Eu chamo esse tipo de pessoa de HOMEM ÍDOLO. Adoram a si mesmos. Pessoas com personalidades fortes, que se sobressaem em sua inteligência e habilidade têm a tendência de levantar o muro da autossuficiência.

2. Endurecimento – Esse é o famoso HOMEM PEDRA. Essa pessoa é incapaz de sentir fome de intimidade. O sentimento típico do endurecido é: “Eu não sinto necessidade de amigos”. Geralmente se tornam endurecidos devido às feridas, fracassos e frustrações.

3. Depreciação – Desvalorizando perdas; menosprezando bênçãos. Podemos identificar esse tipo de pessoa de HOMEM GELO. O sentimento típico é: “Estes problemas não me atingirão. Eu consigo lidar com isto sozinho”. Essa pessoa procura blindar suas emoções para se proteger, e ao fazer isso se afasta dos outros. São vulneráveis a isso pessoas que sofreram perdas e que ficaram amarguradas na vida.

4. Perfeccionismo – Essas pessoas são superexigentes, consigo mesmo e com outras pessoas. Essa pessoa é conhecida como HOMEM CERTINHO. O sentimento típico é: “Ninguém faz isso melhor que eu. Prefiro trabalhar sozinho”. Agindo assim, ele se isola e constrói um muro de separação com as outras pessoas. Eu tenho a tendência ao perfeccionismo e sei como isso nos afasta dos outros.

5. Desejo de se fundir – Isso aparece através de uma entrega sem limites. A pessoa não aceita sua individualidade ou a de outra pessoa. O sentimento típico é: “Eu não sou ninguém. Ganho valor e vida através de me entregar para meu ______________” (trabalho, igreja, ministério, cônjuge, filhos, etc.). Esse pode ser chamado de HOMEM SEM CERCA. Pessoas com autoestima baixa são suscetíveis a essa fortaleza. Procuram agradar todo mundo. Não gostam de confrontar e não gostam de ser confrontadas.

6. Acomodação – Essa acomodação surge como fruto do medo (medo de perder alguém, de ser punido, de fracassar, de ser ferido). O sentimento típico desse tipo de pessoa é: “Se eu me entrego a outros, vou desapontá-los e perdê-los. Prefiro manter uma distância para manter a amizade”. Esse também é chamado de HOMEM VÍTIMA. São pessoas que decidiram se acomodar a uma pessoa ou circunstância.

Com quais das seis razões para ser um solitário você mais se identifica? Volte a essa lista e dê uma nota para si mesmo em cada uma das fortalezas.

Talvez você argumente dizendo que não vê diferença entre isolamento e solidão. Mas, deixa-me tentar ajudar com algumas diferenças.

1. O isolamento é externo, a solidão é interna. O isolamento nos afasta das pessoas geograficamente, a solidão nos afasta emocionalmente. Posso estar perto de muita gente e me sentir solitário. Ao passo que posso estar distante fisicamente das pessoas e me sentir próximo. Um amigo meu escreveu: “Nunca estivemos tão juntos como neste tempo de distanciamento”.

2. O isolamento é temporário, a solidão é permanente. O distanciamento social nos afasta das pessoas por certo tempo, a solidão nos afasta para sempre. O isolamento em um estado do corpo, a solidão é um estado da alma. O distanciamento uma hora vai acabar, e a solidão, quando acabará?

3. O isolamento é benéfico, a solidão é prejudicial. O isolamento cumpre um papel positivo, a solidão tem uma função negativa. O isolamento nos afasta das pessoas, a solidão nos afasta de nós mesmos. O isolamento por mais que doa, tem um propósito. Mas, qual é o propósito da solidão? O isolamento preserva a vida, a solidão destrói a vida.

4. O isolamento é consciente, a solidão é inconsciente. Eu tomo o caminho do distanciamento conscientemente, sabendo que o estou fazendo. O caminho da solidão é inconsciente. Um é planejado, o outro não. Por isso do isolamento eu posso tomar o caminho de volta, mas do caminho da solidão é difícil retornar.
Não se esqueça de que Satanás veio para roubar, matar e destruir (Jo 10.10).

Ele gosta de nos roubar das mais diversas formas. Roubar nossa alegria… nossa energia… nossa saúde… nossos bens… nossa confiança… nossa fé… nossa família… e assim por diante.

Mas ele prefere muito mais matar. Acabar com nossa alegria… nossa energia… nossa saúde… nossos bens… nossa confiança… nossa fé… nossa família… e assim por diante.

Mas a maior alegria dele não é roubar nem matar. É destruir. Para ser mais específico ele tem o alvo de desencadear processos destrutivos dentro de nós e através de nós. Fortalezas fazem isso. Elas são um câncer que nos destrói e destrói a outras pessoas ao nosso redor.

Por tudo isso, querido pastor, quero te encorajar a CUIDAR DE SI MESMO. Busque um grupo de pastores onde você possa caminhar com pessoas iguais a você. Gente de carne e osso, que sente dor, que conhece o fracasso, que luta com as tentações. Gente que quer acertar a vida, que quer crescer em comunhão com Deus, que deseja honrar a família. Em nosso ministério temos um grito de guerra: “SOZINHO, NÃO!”. Ninguém é saudável sozinho, nem você.

Se não puder ter um grupo, busque, pelo menos, um pastor que possa lhe ajudar a crescer nas áreas em que precisa. Abra o coração para essa pessoa, fale dos seus medos e conte suas áreas de vulnerabilidade. Fazendo assim você evitará a queda e terá mais saúde emocional e espiritual.

Rompa com as fortalezas que reforçam sua solidão, se torne vulnerável e transparente. Abra mão das máscaras que você tem usado para se proteger. Só assim você poderá caminhar de forma saudável, hoje e sempre.

Gedimar de Araújo é pastor e líder nacional do Ministério de Apoio para Pastores e Igrejas (Mapi)

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Teologia negra: racismo, escravidão e cristianismo

Autor do livro "Teologia Negra, o sopro antirracista do espírito", Teólogo Ronilso Pacheco fala da relação entre cristianismo, racismo e escravidão. Saiba mais!

Homem salva uma criança, que caiu do 12º andar; Veja vídeo!

Nguyen Ngoc subiu em teto de metal para segurar a criança, que caiu do 12º andar do prédio, após ficar pendurada. Saiba mais!

SBB: levando a Palavra para hospitais e presídios do Brasil

Campanha da SBB quer criar uma rede de apoio com igrejas e capelanias para que a Palavra de Deus alcance vidas e leve esperança a hospitais e presídios do Brasil. Saiba mais!

Menção honrosa para quem salva vidas

Policiais militares de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul receberam menção honrosa na Câmara Municipal por terem evitado o suicídio de um homem de 31 anos. Saiba mais!

Entrevistas

A força das missões transculturais

Conheça a Adventist Frontier Missions (AFM), um lugar para você servir as missões transculturais enquanto vê o mundo pelos olhos de Deus. Saiba mais!

Pastor Antônio Júnior: simplicidade ao explicar a Bíblia

Com 14 milhões de seguidores em todas as redes sociais, Pastor Antônio Júnior é o dono do maior canal de pregação do mundo no Youtube. Saiba mais!

Ilma Cunha: depressão e ansiedade na pandemia

Já viu como tem gente deprimida e ansiosa à nossa volta? As doenças da alma ganharam força total nesta pandemia. Confira a entrevista!

Entrevista com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande

“O melhor dos cenários para 2021 é com vacina” "O melhor dos cenários para 2021 é com vacina” Por Luciene Araujo “Vamos andar mais rapidamente que o...