24.8 C
Vitória
sábado, 10 abril 2021

Monte Santo (TO): Prefeita e vice-prefeito abrem mão dos salários

Caso aconteceu em Monte Santo (TO). É a primeira vez na história do município que um prefeito abre mão de receber seus vencimentos. Decisão vai gerar economia de mais de R$650 mil aos cofres públicos da cidade

Por Priscilla Cerqueira 

Brasil e seus bons exemplos! A prefeita, Enfermeira Nezita (PSL) e o vice-prefeito, Dr. Edivaldo de Monte Santo (TO) resolveram abrir mão do próprio salário até o final do mandato, em 2024. O resultado dessa abdicação vai gerar uma economia de aproximadamente R$650 mil a serem aplicados em diversas áreas do município.

A enfermeira de 54 anos é a primeira mulher eleita para chefiar o Executivo Municipal. É também a primeira vez na história do município que um prefeito abre mão de receber seus vencimentos.

A prefeita, juntamente com seu vice, foi eleita com 54,82% dos votos. Segundo Nezita, desde o momento em que decidiu concorrer ao Executivo já havia definido em comum acordo com o Vice-prefeito que não receberiam provimentos durante a gestão.

“Não dissemos isso durante o período eleitoral, porque não quis politizar essa decisão, essa economia com certeza irá auxiliar nas mais diversas áreas do nosso município, vamos nos dedicar todos os dias para melhorar a qualidade de vida de nossa gente” disse a Prefeita.

Estratégia nas campanhas

Diferente da Prefeita Nezita e o Vice-prefeito, Dr. Edivaldo, que estão de fato abrindo mão dos salários, outros candidatos utilizam essa abdicação como estratégia política de campanha.

Um exemplo foi um candidato à Prefeitura de Palmas, em 2012, onde uma das promessas era abrir mão do salário de 19 mil reais e destiná-lo às doações para entidades sociais.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se