Leitura da Bíblia em escolas de Campina Grande (PB)

Foto: Reprodução

Agora é lei a leitura da bíblia em escolas públicas e particulares de Campina Grande (PB). Lei deve ser regulamentada em até 60 dias

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), sancionou uma lei que propõe a leitura da bíblia nas escolas públicas e privadas da cidade. A proposta foi aprovada pela Câmara Municipal no último dia 2.

A lei foi publicada no Semanário Oficial do município. Estabelece que o Poder Executivo deve regulamentar a medida em até 60 dias nas unidades de ensino da cidade.

O proponente do projeto de lei foi o vereador Saulo Noronha (SD). Ele justificou a norma alegando que a bíblia é um livro que possui ensinamentos universais, geográficos e culturais. E devem ser repassados aos estudantes.

“A Bíblia é o primeiro livro da humanidade. Conta histórias, fatos e tem uma envergadura imensa”, defendeu.

O representante do Sindicato das Escolas Particulares de Campina Grande, professor Antônio Andrade, disse que ainda vai examinar o conteúdo da lei para debater o assunto com os demais membros.

Estado é laico

Do mesmo modo, o inciso VI do artigo 5º da Constituição Federal assegura a livre manifestação de crenças e diferentes religiões.

E diz que “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”.

*Com informações do G1 e Paraibaonline


Leia mais

Goiás: Projeto deve incluir a Bíblia como leitura diária
Escolas brasileiras podem incluir estudo da Bíblia no currículo
Lei obriga escolas de Florianópolis a ter Bíblias