back to top
23.9 C
Vitória
quinta-feira, 20 junho 2024

Djokovic vence argentino e amplia série invicta em Wimbledon

Djokovic busca se tornar o dono da terceira maior série de vitórias da Era Aberta em Wimbledon, ele está atrás de Pete Sampras e Federer

Campeão das quatro últimas edições do torneio, Novak Djokovic alcançou sua 29ª vitória em Wimbledon nesta segunda-feira, primeiro dia da chave principal, ao bater o argentino Pedro Cachin por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/3 e 7/6 (7/4). Depois de um início duvidoso no primeiro set, com direito a uma dupla falta cometida para dar vantagem de 2 a 1 ao adversário, o sérvio controlou a partida e fechou todas as parciais com vitória, embora tenha voltado a sofrer com bons momentos de Cachin.

“Pedro sacou especialmente bem no terceiro set. Para mim, a partida de abertura é sempre um pouco complicada. A grama leva um pouco mais de tempo do que qualquer outra superfície para se adaptar. Espero que o nível do tênis suba a cada partida”, comentou o atual número 2 do mundo após a partida, que chegou a ser interrompida por causa da chuva.

Ao final do Grand Slam britânico, Djokovic pode voltar à primeira colocação do ranking, hoje ocupada por Carlos Alcaraz. Os dois estão separados por apenas 80 pontos e só irão se cruzar se alcançarem a final. Além do topo da classificação, o sérvio tem outros objetivos para buscar na Inglaterra. Dono de sete títulos de Wimbledon, ele igualará Roger Federer como maior campeão masculino do torneio caso erga a oitava taça. A checa naturalizada americana Martina Navratilova, nove vezes campeã, é a recordista geral.

Djokovic busca, ainda, tornar-se o dono da terceira maior série de vitórias da Era Aberta em Wimbledon – está atrás de Pete Sampras (31), Roger Federer (40) e Bjorn Börg (41). A última vez que ele foi derrotado no Major inglês foi em 2017, quando abandonou a partida contra Tomas Berdych por causa de dores no cotovelo. Depois disso, não perdeu mais e foi campeão em 2018, 2019, 2021 e 2022. Em 2020, o Grand Slam não foi disputado por causa da pandemia de covid-19.

- Continua após a publicidade -

“Não há nada melhor do que Wimbledon, realmente, em termos de história e tradição. Eu já disse isso muitas vezes ao longo da minha carreira. Vir para Wimbledon sempre foi o meu sonho, vencer. Um sonho de infância se tornou realidade em 2011 e a cada ano que volto aqui, me conecto com o menino que sonhava em vencer o maior e mais importante torneio de tênis do mundo”, disse.

As primeiras horas de disputa masculina de Wimbledon tiveram outros dois tenistas top 10 em quadra, e ambos venceram. O norueguês Casper Ruud (4º) bateu o francês Laurent Lokoli e o russo Andrey Rublev (8º) superou o australiano Max Purcell. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -