22.1 C
Vitória
terça-feira, 23 abril 2024

Vivendo a paz em meio ao caos

Mesmo rodeado de conflitos, é possível viver em paz quando se confia em Deus. Foto: Freepik

Veja como a confiança em Deus pode dar a paz que precisamos mesmo nos dias mais difíceis.

Por Cristiano Stefenoni

Ter paz em um mundo que está um verdadeiro caos é uma missão quase impossível. Se levarmos em consideração que 1 bilhão de pessoas no mundo vivem com algum transtorno mental, como ansiedade e depressão (OMS), fica cada vez mais difícil pôr a cabeça no travesseiro e dormir tranquilo.

Contudo, a Palavra de Deus afirma que é possível, sim, ter paz em meio ao caos. Filipenses 4:7 diz: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus”. Mas como isso é possível? Há diferença entre viver em paz e ter paz interior?

De acordo com o pastor Jorge Linhares, presidente da Igreja Batista Getsêmani, em Belo Horizonte, a palavra “paz” vem do grego e significa “tranquilidade de mente”. Ele explica que quando a pessoa faz aquilo que é certo diante de Deus, passa a ser abençoada por Ele, o que gera paz no coração humano.

- Continua após a publicidade -

“Se você fizer o que Deus mandou, Ele toma as suas dores e dificuldades, então, você tem paz. Então eu vivo em um mundo atribulado, sujo, de guerra, mas o que importa não é o exterior, mas o interior. Por isso que um dos nomes de Jesus é ‘Príncipe da Paz’. Antes de ir embora Ele disse: ‘deixo-vos a paz’ (João 14:27) e não ‘deixo dinheiro’ ou ‘saúde’, mas ‘paz’. Havendo paz, tudo aquilo que está em volta de nós se resolve”, afirma Linhares.

O pastor também explica que há diferença entre viver em paz e ter paz interior. “Viver em paz significa ter harmonia, conviver em um ambiente saudável, de tranquilidade. Agora, ter paz interior é exatamente o que excede o íntimo. É ter as minhas próprias preocupações e não me envolver com as dos outros. Posso estar rodeado de conflitos, mas vivendo em paz porque estou cumprindo o meu papel independentemente do mundo ao redor”, justifica.

Cuidado para não procurar a guerra

O pastor Linhares faz questão de lembrar que problemas se evitam e que muitas pessoas atraem para si problemas que poderiam ser evitados. Uma coisa é fugir da guerra, outra, é trazê-la até você.

“Há muitas maneiras da pessoa perder a paz, a tranquilidade de mente: emprestar o cartão de crédito para alguém, avalizar um aluguel, construir no lote da sogra, entregar o carro para alguém na estrada, casar como uma pessoa com diferença muito grande de idade, entre outras situações”, afirma o pastor.

Entregar e confiar

O pastor diz que o cristão precisa fazer a sua parte e confiar de que Deus fará a dEle, como diz o Salmo 37:5, “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nEle, e Ele tudo fará”. Jorge Linhares cita como exemplo os dramas vividos por Maria e Daniel.

“A situação da mãe de Jesus, ao ficar grávida por meio do Espírito Santo, fugiu do seu controle. Então, restou a ela depender de uma intervenção divina. O mesmo aconteceu com Daniel na cova dos leões. Ele fez a parte dele, que foi orar e confiar no Senhor. E Deus fez a sua parte, que foi fechar as bocas dos leões. E assim deve ser em nossa vida para que tenhamos paz: fazer a nossa parte e as demais coisas entregar para Deus”, finaliza.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -