21.6 C
Vitória
quarta-feira, 8 dezembro 2021

A Igreja atual vivenciará um grande avivamento, afirma Tom Jones

“Creio que estamos prestes a ver algo espetacular acontecer. Não acredito que o avivamento acabou. Considero que o avivamento ainda acontece em alguns lugares”

Por Patricia Scott 

Tom Jones, do Global Awakening, esteve no Brasil este mês ministrando na Conferência “Voz dos Apóstolos”, em São Paulo. Em uma de suas pregações, o conferencista internacional disse que o avivamento pode significar coisas diferentes para cada pessoa. Então, na visão do pregador, o avivamento é fome pelo poder de Deus. A Igreja atual, segundo ele, ainda vivenciará um grande avivamento.

“Creio que estamos prestes a ver algo espetacular acontecer. Não acredito que o avivamento acabou. Considero que o avivamento ainda acontece em alguns lugares”, salientou.

Os frutos do avivamento, de acordo com Jones, perduram por gerações. Para exemplificar, ele citando o avivamento de Toronto em 1994. “Ainda há frutos produzidos a partir do avivamento de Toronto. Aquele mover ainda não acabou. Ainda há milhões de pessoas sendo tocadas por aquele avivamento”.

Foto: Global Awakening

O pastor ressaltou que ter “fome por avivamento” não significa que o avivamento acabou, mas sinaliza que Deus ainda tem mais para fazer em nosso meio. Jones afirmou acreditar que o Brasil será uma nação importante no novo mover que o Senhor realizará.

“Acredito que teremos um grande despertar, não apenas um avivamento comum, no qual o Brasil terá um papel importante”, frisou e continuou: “Vocês não impactarão apenas o Brasil, mas todo o mundo. Vocês já devem ter ouvido que o Brasil será uma das nações que mais enviarão missionários pelo mundo. E isso pode começar em você”.

O cristão não deve esperar pelo avivamento, explicou Jones, mas buscar em oração e levar o mover de Deus por onde passar, para que o ambiente seja impactado. “Devemos ser o avivamento, levando-o para o mercado, para a escola, para o trabalho, para as ruas”. Para experimentar um avivamento, pregou o pastor, a presença de Deus deve ser prioridade. “Não se pode ter avivamento sem a presença do Senhor. Nunca houve um avivamento onde Ele não estava presente”.

 

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se