back to top
25.9 C
Vitória
quinta-feira, 20 junho 2024

4 passos para abandonar o vício do entretenimento

Foto: Reprodução

“Pergunte a si mesmo o que gostaria de fazer nesta época da vida, ou nas horas, ou nos dias que antecedem o encontro com Cristo”

Por Patricia Scott 

O mundo oferece muitas distrações para cristãos e não cristãos. Assim, muitos seguidores de Jesus lutam para abandonar o vício do entretenimento e, assim, ficarem concentrados nas tarefas que são verdadeiramente importantes.

Dentro desse contexto, o pastor e teólogo John Piper considera que o tempo atual está complicado. Isto porque diversificados entretenimentos estão cada vez mais acessíveis. Assim, a capacidade de atenção das pessoas está cada vez mais reduzida.

Segundo o pastor, elas estão em busca de uma “gratificação instantânea normalizada” sem perceberem. Então, como quebrar o controle que o entretenimento tem exercido?

- Continua após a publicidade -

“Hoje carregamos tudo isso no bolso: rádio, televisão, internet e jogos. E qualquer coisa que seja excitante é simplesmente divertida. Os cristãos estão muito distraídos”, pontuou Piper. O pastor ponderou ainda que “diversão é uma palavra que, na igreja de hoje, é simplesmente desenfreada. É um adjetivo, é um substantivo, é um verbo. Porque ministramos para nos adequar a esta mentalidade. Estou profundamente preocupado com isso”.

John Piper observa que o primeiro passo para a libertação do vício pelo entretenimento é reconhecer essa falha. “Depois disso, é necessário buscar a Deus com sinceridade”, continuou.

O terceiro passo, conforme o pastor, é “mergulhar na Bíblia”, independente de estar com vontade. “Suplique a Deus para que abra seus olhos para ver o que realmente está lá [nas Sagradas Escrituras]”.

Já o quatro passo é “é juntar-se a um grupo de crentes maduros. Por último, diz Piper, “comece a compartilhar sua fé com outras pessoas”.

Ele considera que “uma das razões pelas quais não somos tão movidos pela nossa própria fé é porque quase nunca falamos sobre isso com qualquer incrédulo. Passamos a ter um sentimento de irrealidade sobre isso e então os poderes do entretenimento têm mais influência em nossas vidas”.

Para concluir, o pastor orienta: “Pergunte a si mesmo o que você gostaria de fazer nesta época da vida, ou nas horas, ou nos dias que antecedem o encontro com Cristo. Eu faço muito isso e penso no impacto da morte e no que gostaria de ser encontrado fazendo. Como me prepararia para encontrá-lo e prestar contas a Ele”. Com informações Desiring God

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -