Pr. Silas Malafaia intervém na polêmica entre ministros

Foto: Reprodução

O motivo da polêmica gira em torno de um vídeo da ministra Damares, defendendo o criacionismo nas escolas em 2013. O ministro da Ciência Marcos Pontes criticou a postura da pastora

“A igreja evangélica perdeu espaço na história. Nós perdemos o espaço na ciência quando nós deixamos a teoria da evolução entrar nas escolas, quando nós não questionamos, quando nós não fomos ocupar a ciência. A igreja evangélica deixou a ciência para lá e aí cientistas tomaram conta dessa área”. A fala foi extraída de um vídeo publicado em 2013 pela pastora Damares Alves, hoje Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos.

Apesar do tempo da publicação, o vídeo foi veiculado nos Jornais Nacional e O Globo, gerando uma grande repercussão negativa para a ministra, que até o momento não se pronunciou sobre o assunto. O ministério, no entanto, explicou que a declaração aconteceu “no contexto de uma exposição teológica que não tem qualquer relação com as políticas pública que serão fomentadas pela pasta”.

Repercussão

Em entrevista à rádio CBN na manhã de quinta-feira (10), o recém-empossado Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, disse que a Teoria da Evolução foi desenvolvida com método por décadas e que “ciência e religião não podem ser associadas”.

Quem saiu em defesa da ministra Damares foi o pastor Silas Malafaia, que se manifestou sobre o assunto em seu Twitter. “UM AVISO AO MINISTRO MARCOS PONTES SOBRE A EVOLUÇÃO > Se a teoria da evolução fosse verdade comprovada, se chamaria lei da evolução. As leis da ciência são verdades comprovadas que não mudam. As teorias são verdades relativas que podem mudar a qualquer hora”, defendeu o pastor.

Uma das postagens


leia mais

Damares Alves sobre o Ministério: “Chamado divino”

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!