21 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho 2022

Jovem do “Voluntários sem Fronteiras” relata experiência entre afegãos

Jovem missionário Daniel Andrade, que atuou como voluntário no projeto Vila Minha Pátria em SP. Foto: Divulgação / JMM

“Volto para casa com dor no coração, mas com grandes expectativas do que Deus irá fazer entre os afegãos na Vila Minha Pátria”

Por Victor Rodrigues 

Os afegãos são os primeiros moradores da Vila Minha Pátria, inaugurada em abril de 2022 em Morungaba (SP) pela Agência Missionária da Convenção Batista Brasileira. Os refugiados têm sido acolhidos e discipulados por missionários e voluntários. 

No local eles buscam a possibilidade de sobreviver e receber abrigo. Além disso, no dia a dia, recebem refeições, auxilio idioma, amparo com documentação, além de ouvirem à Palavra de Deus. 

Conheça o testemunho do jovem missionário Daniel Andrade, graduando em letras e membro da PIB de Madureira (RJ), que atuou como voluntário no projeto onde estão abrigadas famílias de refugiados afegãos.

“Pude conhecer a dor de um pai, que pela dificuldade da fuga, acabou se separando de seus dois filhos (de 13 e 14 anos) ao sair do Paquistão. Pude conhecer sua preocupação de não saber quando vão se reencontrar novamente”, escreve o jovem em forma de poema no site da Junta de Missões Mundiais (JMM).  

Ele também compartilhou de sua esperança em Cristo com o homem. “Aguente firme, em algum momento, Deus irá agir e cuidar de você”, responde com fé à situação de desespero.

“Não estava lá somente para ensinar Português. Estava lá por ordem do meu Mestre, cumprindo a missão de ‘chorar com os que choram'”, completou o missionário professor. 

“Volto para casa com dor no coração, mas com grandes expectativas do que Deus irá fazer entre os afegãos na Vila Minha Pátria”, finaliza. 

Refugiados 

A agência missionária da Convenção Batista Brasileira, “Missões Nacionais”, desenvolveu o Programa de Interiorização para Refugiados, iniciado com vizinhos venezuelanos, e agora recebendo afegãos que sonham com dias melhores em seu país. 

O programa foi desenvolvido através de uma parceria com o Ministério da Cidadania, o Alto Comissariado da ONU para refugiados (ACNUR), a Força Aérea Brasileira (FAB), igrejas batistas e outras instituições. 

“Vamos receber diversos refugiados. Você é parte disso conosco. Ore, sustente, participe! Juntos, nós podemos fazer mais!”, expressou a missionária Fabiola Molulo, Coordenadora da Vila Minha Pátria.

Para participar do projeto como missionário voluntário, basta clicar no link e fazer a inscrição, ao final clique em “enviar cadastro”. Mais informações acesse o site da JMM

*Com informações da JMM

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se