Brigas no casamento

Todo mundo te dá conselhos de como organizar seu casamento, como escolher seu vestido e os destinos imperdíveis de lua de mel… mas poucas pessoas se atrevem a falar dos motivos das brigas dos casais no casamento

“Você gasta demais”, “Você está no Facebook ao invés de me dar atenção”, “Você se arruma demais para sair”. Um amigo no Facebook, a toalha molhada em cima da cama ou a decisão de onde investir o dinheiro, qualquer coisa pode ser motivo de brigas no casamento.

Quando casamos, levamos para o casamento os nossos bons e maus costumes, tanto mulheres, como os maridos (digamos que os homens um pouquinho mais). O grande ponto em comum que desencadeia uma briga de casal é uma palavra muito conhecida: expectativa. Cerca de 37% das pessoas afirmam que se separaram pelo cansaço da convivência. Depois de ouvir vários casais, aqui vão algumas das principais causas de desavenças no relacionamento amoroso.

Confira os 10 motivos mais comuns para uma briga de casal:

1) Celular ou uso excessivo da internet

O excesso de atenção ao smartphone quando os dois estiverem juntos pode desencadear  uma briga feia. Em determinada fase do relacionamento, a mulher ou o homem podem se sentir incomodados com aquilo que consideram “falta de atenção” por parte do(a) parceiro(a). Se for possível, deixe o celular em casa, no carro ou então desligue-o durante refeições, no cinema ou conversas importantes. Se não puder, limite o uso do dispositivo

2) Ciúme

Uma briga desencadeada por ciúme causa muito sofrimento. A falta de confiança em si mesmo e no parceiro transforma a vida do casal em verdadeiro martírio. O ciúme nunca aparece sozinho. Surge sempre acompanhado por medo (de perder a pessoa amada), baixa autoestima, insegurança e desvalorização de si mesmo. A recomendação é nunca provocar o ciúme um no outro se as brigas estão constantes em seu casamento.

3) Dinheiro

Há um velho ditado que diz: “O casamento tem a ver com amor; o divórcio, com dinheiro”. Falta de dinheiro e uma má gestão financeira costuma ser um dos motivos mais frequentes de desentendimento entre os casais. Uma pesquisa revelou que 49% das pessoas divorciadas contaram que brigavam muito com seus parceiros por causa de perfis econômicos diferentes e de mentiras sobre os gastos.

4) A Frequência do sexo

Há uma citação que diz que a melhor coisa do casamento é que “você pode transar como o(a) seu(sua) melhor amigo(a)”. A pior coisa? “Quando o(a) seu(sua) melhor amigo(a) não quer transar com você.” Infelizmente, muitos casais não conversam abertamente sobre o assunto e, pior, quando o fazem é para emitir cobranças que viram ofensas. A falta de sexo no casamento é um motivo recorrente para brigas e desgaste do matrimônio.

5) Evitar discutir a relação

Grande parte dos homens tem horror à expressão ‘discutir a relação’. Esta ainda é a melhor forma de lidar com os problemas, ao invés de simplesmente ignorá-los. A falta de comunicação é com certeza uma das causas mais importantes e frequentes das brigas de casal. Quando os dois se conhecem bem e conversam a respeito de tudo, passam a se entender melhor, fazendo com que as brigas diminuam.

6) Maus hábitos

Se alguém tem maus hábitos, e principalmente a outra pessoa os odeia, não adianta sair brigando, pois eles não irão desaparecer. O melhor neste caso é conversar.

7) Intromissão da família

Motivo também muito frequente de brigas de casal, o excesso de intromissão a família (sogros, sogras, cunhados) não faz bem à saúde do relacionamento.

 “Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo”. Efésios 4:31-32

8) Tarefas domésticas

A velha questão da divisão de tarefas domésticas ainda assombra a harmonia dentro de um relacionamento amoroso. Para ninguém sentir-se sobrecarregado e nem acender a fagulha que pode levar o casal a brigar, combinem o que cada um pode fazer para equilibrar a divisão de tarefas.

9) Brigas por causa das amizades do outro

Não são raros os casos de mulheres que reclamam dos amigos do marido, e nem de homens que se incomodam com as atitudes de algumas amigas da esposa. O casal precisa buscar um equilíbrio nas amizades. Ficar acusando os amigos, não funciona. E também não entender que cada um precisa de individualidade também não faz mal para ninguém.

10) Trabalho

Ficar até mais tarde trabalhando, falar muito de trabalho ou até levar serviço para casa são estopins quase certos de uma briga de casal. E se o trabalho está atrapalhando o relacionamento amoroso, considere mudar de emprego ou de área. Quem não consegue equilibrar vida pessoal com profissional, dificilmente não terá problemas nos relacionamentos amorosos…

“Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito”.

Cl 3:13-14

Vale reforçar que nenhum casal é igual a outro. Mas, de forma geral, a maioria dos conflitos citados acima pode ser evitada caso exista um bom diálogo entre o homem e a mulher. De fato, não é saudável, mas a ausência de brigas pode ser tão nociva quanto o excesso.

Fugir das brigas não é algo bom para o casamento. Não brigar, nem sempre é prova de amor, pode significar também o adiamento de problemas que precisam ser encarados. As brigas nos mostram que há algo a ser harmonizado na relação, assim como uma dor no corpo mostra que há algo precisa ser curado.

É possível sim, haver desentendimentos. Porém, não precisamos de desrespeito, agressividade, dissimulação, manipulação, rancor, mágoa e qualquer outra coisa do gênero ao discutir. Aprender a discutir, e até brigar, de forma construtiva, com o interesse maior em fazer a relação dar certo é uma grande dica para nos relacionarmos de forma mais harmoniosa.


Nelson Júnior, pastor idealizador do Ministério Eu Escolhi Esperar.

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!