back to top
22.7 C
Vitória
quarta-feira, 29 maio 2024

Time que abandonou jogo após caso de racismo pode ser punido

Time alemão que abandonou jogo após caso de racismo pode ser punido por federação - Foto: Reprodução Kreiszeitung.de / IMAGO/Roberto Seidel
Time alemão que abandonou jogo após caso de racismo pode ser punido por federação - Foto: Reprodução Kreiszeitung.de / IMAGO/Roberto Seidel

O episódio aconteceu justamente numa semana marcada por fortes discussões sobre o racismo no mundo do futebol

Por redação [Agência Estado]

Em meio às discussões sobre racismo no mundo do futebol, os jogadores do modesto Teutonia Ottensen, da quarta divisão da Alemanha, tomaram uma medida drástica no sábado. Os jogadores saíram de campo após um deles alegar ter sofrido ataque racista em campo por parte de um atleta da equipe adversária. O clube, porém, agora corre o risco de ser punido pela Federação de Futebol do Norte da Alemanha.

A entidade alegou que não tem evidências de que o jogador supostamente atacado, Marcus Coffie, que é o capitão do time, foi realmente alvo de ofensas racistas. A federação definiu que o resultado do jogo foi de 5 a 0 para o Bremer SV – o Teutonia vencia por 2 a 1, de virada, quando abandonou o gramado.

A federação ainda levantou questionamentos sobre a ação dos jogadores, perguntando publicamente se “uma acusação como esta justificaria finalizar ou não dar prosseguimento a uma partida”.

- Continua após a publicidade -

O clube da quarta divisão respondeu nesta terça-feira e afirmou que a decisão de dar a vitória ao rival é um “tapa na cara”. “Esta decisão e o jeito como ela foi escrita demonstram uma atitude de tolerância com o problema do racismo, que faz parte deste incidente”, registrou a direção do Teutonia, que é da cidade de Hamburgo.

“Isso sinaliza a todos os jogadores que são confrontados com insultos racistas em campo de que suas opções para lidar com este problema estão limitadas ao que o árbitro consegue ver. “O questionamento sobre se o incidente é o suficiente para abandonar o gramado não apenas beira a ignorância, mas também faz com que todas as medidas tomadas até agora contra o racismo pareçam medidas que só são bem-vindas se se adequarem às circunstâncias predominantes no clube ou na associação.”

Em comunicado, o Bremer SV defendeu seus jogadores e disse acreditar que não houve ofensas racistas a Coffie e que a equipe de arbitragem do jogo não observou o suposto incidente. O Teutonia, contudo, alegou que o ataque racista teria sido testemunhado por outras pessoas no estádio.

O resultado de 5 a 0 acabou ajudando o Bremer SV a evitar o rebaixamento. E não chegou a afetar esportivamente a situação do Teutonia no campeonato.

O episódio aconteceu justamente numa semana marcada por fortes discussões sobre o racismo no mundo do futebol, na esteira dos ataques racistas sofridos por Vinícius Júnior no domingo anterior, em partida do Real Madrid em Valencia, no estádio Mestalla.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -