22.1 C
Vitória
terça-feira, 23 abril 2024

Zé Ricardo diz entender desconfiança da torcida do Cruzeiro

Zé Ricardo diz entender desconfiança da torcida do Cruzeiro e explica rebaixamento no Japão - Foto: Reprodução Twitter / Gustavo Aleixo
Zé Ricardo diz entender desconfiança da torcida do Cruzeiro e explica rebaixamento no Japão - Foto: Reprodução Twitter / Gustavo Aleixo

O objetivo do Cruzeiro, de acordo com a avaliação do treinador, não é evitar o rebaixamento e sim conseguir vaga na Copa Sul-Americana

A contratação de Zé Ricardo para comandar o Cruzeiro, após a demissão do português Pepa, gerou insatisfação em parte da torcida. Principal organizada do time, a Máfia Azul divulgou uma nota se dizendo “desconfiada e totalmente sem esperança quanto ao futuro do time” diante da escolha da diretoria. Apresentado em coletiva de imprensa nesta quarta-feira, o treinador disse compreender a postura dos torcedores mais críticos.

“Entendo perfeitamente a insatisfação da torcida. O momento é sensível e, por isso, o que a gente pode entregar é trabalho e dedicação, posso garantir que isso não vai faltar. Ninguém aqui vai entrar na zona de conforto, nem nós da comissão técnica, nem os atletas. Com isso, a gente espera que, naturalmente, com a força dos jogadores, a gente recupere a confiança da nossa torcida, que é apaixonada”, comentou.

O texto da organizada também diz que Ronaldo, acionista majoritário da SAF cruzeirense, e “sua turma” não se importam com a situação vivida pelo time, 16º colocado do Brasileirão, com 26 pontos e sem vencer há oito partidas. Há, ainda, menção ao desempenho do técnico em seu último trabalho, no futebol japonês. “Zé Ricardo, para quem não sabe, comandou o Shimizu S-Pulse, que foi eliminado na 3ª fase da Copa do Imperador, a Copa do Japão, e foi rebaixado para a Segunda Divisão Japonesa”.

Durante a coletiva, o novo treinador cruzeirense falou sobre a passagem pela equipe japonesa, na qual chegou com a missão de evitar o rebaixamento e não teve sucesso. “O momento era totalmente diferente, era uma cultura nova. Cheguei ao clube já com uma dificuldade muito grande de pontuação, a gente tinha uma situação bem complicada. Conseguimos recuperar bem, mas não foi o suficiente para conseguir o objetivo. Todo profissional que trabalha com futebol passa por oscilação”, afirmou.

- Continua após a publicidade -

De volta ao Brasil, Zé Ricardo assumirá mais um trabalho em um time em situação complicada, mas demonstra otimismo. “O cenário é de um gigante se reconstruindo. A gente tem diferenças orçamentárias gritantes entre outros clubes do Brasil e o Cruzeiro, mas o clube está no caminho certo. Com a grandeza da torcida, a estrutura e a seriedade que os processos são levados aqui, se conseguirmos fazer com que as informações funcionem, o Cruzeiro vai retomar não só as vitórias em curto espaço de tempo, mas voltará a briga por títulos”.

O objetivo do Cruzeiro, de acordo com a avaliação do treinador, não é evitar o rebaixamento e sim conseguir vaga na Copa Sul-Americana. Com o Brasileirão parado para a Data Fifa de setembro, os cruzeirenses estão em 12º lugar, com 26 pontos, dentro da zona de classificação ao torneio continental, e a cinco pontos do Santos, primeiro da degola.

“O objetivo institucional do Cruzeiro continua sendo conquistar vaga em uma competição internacional, mas estamos em um campeonato com vinte clubes, é muito disputado. Hoje, o Cruzeiro está alinhado ao seu objetivo de Sul-Americana. Precisamos sair deste momento ruim. Primeiro, retomar as vitórias para alinhar os demais objetivos”, disse. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -