back to top
19.4 C
Vitória
domingo, 14 DE julho DE 2024

Sons da Missão: música que transforma vidas

Coral da Cristolândia. Foto: Rerodução.
Coral da Cristolândia. Foto: Rerodução.

Projeto da Cristolândia usa a musicalidade para auxiliar na ressocialização de dependentes químicos

Por Victor Rodrigues 

Pesquisas comprovam que a música proporciona bem-estar, concentração, relaxamento e inúmeros benefícios, o que faz dela uma ferramenta terapêutica, capaz de envolver o ser humano nos aspectos físico, emocional e espiritual.

Considerando todo esse potencial, a Cristolândia, projeto social liderado pela Junta de Missões Nacionais (JMN) da Convenção Batista Brasileira (CBB) e que atua com a ressocialização de dependentes químicos, criou o Sons da Missão, para, por meio da música, auxiliar na recuperação dos pacientes.

A Ministra de Música e bacharel em Música Sacra Alda Maria Couthinho é coordenadora do Sons da Missão no Espírito Santo. Segundo ela, o contato com a musicalidade trabalha os dois lados do cérebro e exige concentração e disciplina dos alunos que estão em busca de alcançar objetivos. 

- Continua após a publicidade -
Coral de homens da Cristolândia. Foto: Reprodução.
Coral de homens da Cristolândia. Foto: Reprodução.

“Temos coral, em que eles cantam e fazem coreografias, o que demanda, também, coordenação motora. Além disso, usamos violoncelo e violino, instrumentos de orquestra de difícil afinação. Ter postura, afinar cada nota musical e acertar o ritmo são objetivos que exigem concentração e estudo diário. Toda a dedicação necessária faz com que o aluno aprenda a estabelecer alvos”, afirma Alda. 

Josi, que auxilia na coordenação do projeto, conheceu o Sons da Missão ao ver a apresentação do coral da Cristolândia quando ainda estava no Rio de Janeiro.

“O tratamento com coro envolve não apenas som, mas também expressão e movimento. A música facilita o estado de consciência criativa do indivíduo e a comunicação dele com os outros participantes do tratamento, no sentido de alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas”, comenta.

Resultados positivos

Jhonata Da Cruz, de camisa preta com o violoncelo. Foto: Arquivo Pessoal.

Jhonata Da Cruz, de camisa preta, com o violoncelo. Foto: Arquivo Pessoal.

Jhonata Da Cruz, de 29 anos, ficou um ano e três meses no projeto da Cristolândia e participou do Sons da Missão. Ele conta que o violoncelo mudou a vida dele e o aproximou mais de Deus. 

“Pra mim foi um privilégio muito grande ter participado do coral da Cristolândia e do Sons da Missão. Foi lá que eu descobri o chamado de Deus na minha vida e ainda fui missionário radical da Junta de Missões Nacionais durante 1 ano e 2 meses. O coral alcança muitos corações para Jesus”, afirma o Jhonata. 

O jovem toca violoncelo na orquestra da igreja em que congrega, o que possibilita a ele continuar praticando, além de servir aos irmãos.

Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal e Espírto Santo são os estados em que há o projeto “Sons da Missão”. Para Emerson Assis, coordenador-geral da Cristolândia no Espírito Santo, a música auxilia na recuperação do grupo de homens e mulheres que tiveram suas vidas marcadas pelo vício e sofreram danos físicos, morais e emocionais. 

“O Sons da Missão oferece o coral como uma das principais ferramentas de libertação e cura para os componentes. O louvor desperta em homens e mulheres dons, talentos, organização, comunicação e aprendizado, além de ser um testemunho visível do poder transformador do evangelho de Jesus Cristo”, afirma.  

Para mais informações sobre o projeto da Cristolândia o Sons da Missão, entre em contato com o número (27) 99609-6480.

Assista pelo canal do YouTube da Cristolândia do Espírito Santo ao coral do projeto Sons da Missão cantando “O Hino”, música de Fernandinho! 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -