19.4 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto 2022

“O vídeo mais triste que eu já gravei na minha vida”, diz Yago Martins

Pastor Yago Martins, teólogo e fundador dos "Dois dedos de Teologia". Foto: Reprodução / YouTube Dois dedos de Teologia

O teólogo dos “Dois dedos de Teologia” revela decepção com pastores que facilitaram abusos sexuais nos EUA

Por Victor Rodrigues 

Em um vídeo divulgado na última quinta-feira (02), o teólogo Yago Martins revelou ser “o mais triste” da sua vida. Segundo ele, pastores admirados ou “heróis”, foram acusados de encobrir muitos casos de abuso sexual nos Estados Unidos. 

Após o relato de vítimas serem desconsiderados pelo comitê executivo da Convenção Batista do Sul (SBC, na sigla em inglês), EUA, durante décadas, foi empreendida uma investigação independente e o resultado do relatório chegou ao público em (22) de maio. 

“O relatório tem 394 páginas e foram investigadas mais de 300 pessoas, há mais de 700 pastores e líderes que cometeram abuso, com muitas pessoas silenciadas ao longo de 20 anos na convenção. A denominação já possuía uma lista de 585 possíveis abusadores sexuais mas nenhuma ação foi tomada”, conta Yago. 

Outro grupo citado por Yago foram os “facilitadores”, ou seja, pastores que permitiram de maneira passiva a atuação de abusadores no meio do “rebanho de Deus”, sem nenhuma criminalização ou correção eclesiástica dos mesmos. 

Abuso espiritual

O teólogo citou nomes conhecidos pela igreja brasileira. Entre eles, o do pastor John MacArthur, acusado de encobrir casos de violência sexual em sua comunidade de fé, a “Grace Community Church”. Segundo as investigações, ele omitiu a denúncia de dois casos graves de abuso sexual e um de pedofilia.  

De acordo com autoridades, MacArthur tratou com desprezo às vítimas, entre elas uma mãe e duas crianças, vítimas de um pai e pastor abusador e que fazia parte do corpo ministerial dele. Logo depois, conhecido como David Gray, o “pastor”, foi condenado à prisão por pedofilia contra os próprios filhos. 

O teólogo dos “Dois dedos de Teologia” também ressaltou que durante a pandemia, John MacArthur causou uma verdadeira infração a lei ao recusar utilizar o distanciamento social e desobedecer normas de cuidado sanitário em sua igreja. 

“Eu não vou conseguir desfazer da minha relação emocional com John MacArthur”, disse Yago Martins, que é um fã do teólogo norte-americano, mas expressou que discorda de dessas atitudes. 

Facilitadores

Outro pastor e escritor de renome, que está sob acusações, é Tedd Tripp. O escritor relata em suas obras, como instruir as crianças no caminho de Deus. De acordo com Yago, leitor confesso da literatura, ele utilizou o material na criação de sua primeira filha. 

No entanto, as investigações revelaram que o escritor foi um facilitador de frequentes abusos sexuais de menores em sua própria comunidade de fé. 

Do mesmo modo, outro nome citado foi o do pastor Douglas Willson, um escritor “best-seller” sobre “família” e “criação de filhos”. “Douglas não pode ser considerado um abusador, mas é um facilitador muito mais dedicado”, finaliza o Yago se referindo aos relatórios da investigação. 

Assista 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se