Weslei Santos segue projeto solo

Foto: Assessoria

Ex-integrante do Preto no Branco fala do novo projeto musical, agora, sozinho e com o envolvimento da Igreja.

O cantor e produtor Wesley Santos agora pretende seguir carreira solo. Ex-integrante e um dos fundadores do Preto no Branco, ele falou à Comunhão sobre o novo projeto que vai desenvolver. E o desejo de seguir uma visão ministerial.

“O rompimento com a banda foi numa boa. Agora eu pretendo priorizar a minha carreira por que estou vivendo coisas novas que Deus está me dando. Eu continuo deixando Deus agir, comentando tudo o que Ele me dá”, explicou o músico.

Criada em 2015 com uma proposta black music, soul music e música cristã contemporânea, o Preto no Branco vem atraindo fãs pelo Brasil. O cantor era o líder da banda. E destacou que a agenda intensa de apresentações acabou comprometendo a vida pessoal.

“A banda vinha de uma extensa agenda de eventos. Eu não conseguia mais parar em casa e ficar mais próximo de minha família. A caminhada com o preto no Branco foi linda, mas muito cansativa por conta dos resultados que apareceram rápido e isso acabou me consumindo. Quero dar mais atenção a minha filha que acabou de nascer”, esclareceu.

Novo projeto

O novo projeto musical do cantor com canções próprias deve sair em Outubro. Ele não deu detalhes de como será e quantas músicas serão lançadas. E deixa claro que o novo projeto quer o envolvimento da Igreja.

“Quando vc vai sentindo paz nas coisas é Deus mostrando a direção certa. O som que eu quero é que Deus seja exaltado a todo momento. Eu sou apaixonado por ouvir Igreja cantando e eu quero ser um coadjuvante disso tudo. Que Deus faça o que Ele quer. E que a igreja cante o que ela precisa cantar. Meu maior desejo é que as pessoas cantem minhas músicas na igreja. Comecei servindo à igreja, segui servindo à igreja e certamente seguirei servindo à igreja daqui em diante. Este é o meu chamado!” ressaltou.

Projetos paralelos

Há um tempo, Wesley tem participado de outros projetos musicais paralelos com outros cantores. Ele já desenvolveu trabalhos com cerca de seis cantores de nomes no país. Recentemente, integrou o time de convidados da cantora Ariane na gravação do projeto Releituras “Como cantavam nossos Pais”.

Com 13 músicas, o projeto faz uma viagem ao passado com estilo e modernidade. O cantor foi o responsável pelos arranjos e produção das canções. Segundo ele, trabalhos desenvolvidos com outros cantores é uma forma de agregar. Afinal, são histórias e experiências diferentes.

“Foi uma honra poder participar da produção musical do projeto da Ariane. Gosto muito de trabalhar com os cantores que são amigos por acreditar numa ideia inovadora de música. Também é um momento de integração onde compartilhamos experiências e pensamentos para levarmos o melhor de Deus para as pessoas através da união de nossas histórias. Ninguém faz nada sozinho. Juntos conseguimos agregar muito mais”, concluiu.

Confira


Leia mais

Confira a primeira música do projeto releituras