20.3 C
Vitória

Voluntários plantam sementes na Rússia

Leia também

Mercado de capitais melhora em julho; captações somam R$ 34 bilhões

O mercado exibiu no mês passado R$ 30,8 bilhões em captações, a queda foi de 49,2%.

Transporte interestadual abre guerra judicial entre governo e empresas

O governo já venceu em 18 ações e foi derrotado em apenas uma. Outras três seguem em tramitação

São Paulo registra 628.415 casos confirmados pela covid-19

Houve um aumento de 5% no número de óbitos na última semana em relação ao período anterior

Após duas semanas na Rússia, voluntários cristãos retornaram ao Brasil com bons testemunhos para compartilhar.

Missões na Rússia – As ações desenvolvidas no país da Copa 2018 pela Junta de Missões Mundiais envolveram principalmente clínicas de futebol para alcançar crianças e seus responsáveis. E os participantes do programa Voluntários Sem Fronteiras retornaram com o sentimento de maior pertencimento ao Reino, conscientes do que são capazes de fazer pela obra missionária.

Patrícia Fontenele Matos (23) e Thafyla Maria Rodrigues Carvalho (23) da Primeira Igreja Batista em Cocal, (Pi); Ricardo Dantas Pinudo (49) e Thiago Rocha dos Santos, da Primeira Igreja Batista do Recreio, Rio de Janeiro (RJ) disseram “SIM” a Cristo porque como todo vocacionado compreenderam que qualquer ser humano vem a este mundo com uma missão, que é servir a Deus, conforme o dom, ou dons, que recebeu (I Pe 4.10,11).

A marca de Cristo foi impressa na vida de 350 crianças que participaram das atividades promovidas pelos voluntários, além de 50 pais com os quais tiveram contato, e mais 300 pessoas que foram evangelizadas. Pessoas que agora carregam consigo a semente do Evangelho que, se ainda não deu, dará frutos em algum momento. Pois temos a certeza de que a Palavra de Deus não volta vazia (Isaías 55.11). Duas conversões a Cristo já foram comemoradas.

Uma das pessoas alcançadas foi um menino de 13 anos que aceitou a Jesus como seu Salvador. A mãe dele estava observando a equipe de voluntários há dois dias, e no terceiro dia foi falar com eles. Ela disse que ficou impressionada com o comportamento da equipe, com a maneira de trabalhar com as crianças e reconheceu que são pessoas de confiança. E a cada dia ela procurava servir; chegou a levar os voluntários para jantar em um restaurante e os ajudou em trâmites burocráticos comuns a qualquer estrangeiro na Rússia.

“Percebemos que ela, o esposo húngaro e o seu outro filho, Adam, estão perto do Reino de Deus. Não é por acaso que o Senhor aproxima as pessoas”, comentou o Pr. Ricardo Pinudo.

A mãe, uma jovem que havia sofrido um acidente ao praticar esqui, disse: “Estou imensamente grata por vocês virem para cá. Primeiramente, porque meus dois filhos estão aqui adorando os treinos. E segundo porque nós aqui na Rússia estamos num momento decisivo. A gente fala que conhece a Deus, mas na realidade estamos distantes Dele. Foi necessário vocês virem de tão longe para nos lembrar que precisamos ter comunhão pessoal com Deus”.

O grupo, que foi acompanhado quase o tempo todo pelos missionários Anatoly Shmilikovskyy e Josué Lima, conquistou a confiança e simpatia de todos com os quais tiveram contato. Uma das pessoas alcançadas chegou a leva-los para assistir ao jogo Arábia Saudita x Egito. No estádio, os voluntários não perderam a oportunidade de orar pelas duas nações de maioria islâmica, testemunhando o Deus vivo.

O Pr. Anatoly, missionário na região, conta que alguns voluntários ficaram surpresos com a restrição local ao evangelismo. Ele explica que na Rússia vigora uma lei que determina que só é possível falar de sua própria fé nas dependências da igreja.

“Dentro deste contexto de restrição, ficamos felizes em ver como Deus nos usou para desenvolver a estratégia do futebol que deu muito certo”, comenta Anatoly.

Poder assistir ao jogo “mais muçulmano” da Copa fez toda a diferença para eles e para quem foi alcançado. Como estavam vestidos de camisa amarela, os torcedores islâmicos logo perceberam que se tratavam de brasileiros e pedia para tirar fotos. Os voluntários e missionários aproveitavam a oportunidade e oravam com eles, os abençoando em nome de Jesus.

Anatoly lembra ainda que o tema futebol foi muito bem trabalhado pela equipe como ferramenta de evangelização, que permitiu a criação de laços fortes de amizade, garantido portas abertas para futuras ações missionárias na Rússia. Eles foram tão bem recebidos que chegaram a ser destaque em um canal de TV.

Com informações da Junta de Missões Mundiais*


Leia mais
- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Canta Recife Experience com Rodolfo Abrantes e esposa

O Canta Recife Experience é o primeiro evento drive-in cristão do Nordeste. Saiba mais!

Semana de lives da Consciência Cristã 2021; Confira as datas!

O tema das lives, que acontece de hoje, 3, até sábado, 8, é "Feitos à imagem de Deus", que será a abordagem do Consciência Cristã 2021

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Plugue-se

‘Fala, Pai’: podcast especial para homens

O "Fala, pai" apresenta  31 reflexões, com cerca de três minutos voltadas para os homens. Saiba mais!

Dia dos Pais: aqueça os corações com um bom filme

O Dia dos Pais é celebrado neste domingo, 9, mas que tal aproveitar o fim de semana para aquecer o coração com um filme especial?

“Confiar” é o terceiro single de Larissa e Isabela pela Sony

Larissa e Isabela são vencedoras do Festival de Música Gospel Eagle, edição ES, que aconteceu em setembro do ano passado

Como o estudo da Bíblia pode transformar uma pessoa

No Rio Grande do Sul, uma mulher passou a estudar a Bíblia sozinha. Hábito  alcançou toda a família e foi todo mundo transformado a partir do estudo da Bíblia