23.9 C
Vitória
sábado, 27 novembro 2021

‘Viverei e morrerei por Jesus’, diz cristã perseguida

“Essas ameaças não abalaram minha fé. Em tempos difíceis, Deus está comigo e me dá força para enfrentar as dificuldades”

Por Marlon Max

Em comemoração ao Dia da Constituição do Nepal, que foi na segunda-feira (20), a missão Portas Abertas compartilha o testemunho de Kabita, cristã do país que vivenciou muitos momentos difíceis após entregar a vida a Cristo. Você vai conhecer história de uma seguidora de Jesus em meio à perseguição.

Nem sempre foi fácil para Kabita manter-se firme na fé no Senhor. Em meio a tanta perseguição, Kabita chegou a um ponto em que pensou em desistir. “Eu quase renunciei à minha fé. Mas Deus falou comigo em sonho e me deu coragem e então eu decidi nunca deixá-lo.”

Depois que se converteu a Cristo, relatou para Portas Abertas, os familiares começaram a persegui-la de maneira física, mental e verbal.

“Naquela época, meu marido estava ficando longe de casa para trabalhar. Então, quando ele descobriu sobre minha nova fé, ele me ligava e me ameaçava constantemente, dizendo para eu renunciar à fé. Depois de alguns meses, ele voltou para casa e abusou de mim fisicamente. Ele também me deu uma escolha: Jesus ou ele. Mas eu era firme na minha fé. Então ele me deixou e se casou com outra mulher.”

Mais do que um fator cultural, a perseguição religiosa é imposta até mesmo pelos familiares que, em tese, deveriam mostrar apoio e proteção.

Foto: unsplash

“Meus familiares constantemente me pressionavam para desistir da fé. Eles pararam de falar comigo e não me ajudaram financeiramente. Mas eu nunca desisti. Um dia, meu sogro reuniu alguns aldeões e os fez se virarem contra mim. Ele me disse para sair de casa se eu não deixasse a fé. Mas essas ameaças não abalaram minha fé. Em tempos difíceis, Deus está comigo e me dá força para enfrentar as dificuldades.”

Kabita também conta que perdeu muitos amigos por causa da sua decisão por seguir Jesus. Mesmo ficando isolada em sua própria comunidade, ela não cedeu e encontrou encorajamento nas Escrituras Sagradas.

“Perdi meus relacionamentos familiares e muitas outras coisas quando aceitei a Cristo. Eu não tinha nada. Mas sempre senti a presença de Deus na minha vida. Ele supriu minhas necessidades e me manteve segura. Ele me encorajou através de Deuteronômio 31.6, que diz: ‘Sejam fortes e corajosos. Não tenham medo nem fiquem apavorados por causa deles, pois o Senhor, o seu Deus, vai com vocês; nunca os deixará, nunca os abandonará’”, conta.

Kabita adora orar e ouvir mais sobre a palavra de Deus, e ela acredita que Deus sempre responde as suas orações. “Não consigo ler a Bíblia porque sou analfabeta, mas lembro-me dos versos que o pastor compartilha em sermões durante os cultos. Acredito que Deus sempre me traz provisão e me conforta quando estou sozinha. Jesus é tudo para mim, então nunca o deixarei. Viverei e morrerei por Jesus.”

Com informações Portas Abertas 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se