23.3 C
Vitória
quinta-feira, 20 janeiro 2022

Aspectos e características de uma igreja inovadora

igreja-inovadora
Foto: Reprodução

Existem características que marcam a visão de uma igreja que é inovadora, que não se conforma com o pouco e que busca sempre avançar

Por Priscilla Cerqueira

Todas as instituições, incluindo as igrejas precisam ter uma visão, uma identidade e um alvo. As igrejas que não possuem uma visão bem definida, acabam por sofrer situações que poderiam ser evitadas com organização e planejamento. No entanto, é preciso ser uma igreja inovadora.

Exemplos desses problemas são: estagnação do crescimento, dificuldade em atrair novas pessoas, conformismo com o atual contexto vivido, falta de relevância para a comunidade ao redor. Para ser uma igreja inovadora, é preciso considerar alguns itens.

Visão e propósito

O propósito é o desejo ou a visão que Deus tem para a igreja, imutável e inabalável. Já a visão começa quando entendemos o propósito de Deus para a igreja. Essa visão, então, é a motivação que guia a igreja a cumprir o que Deus quer para ela naquele momento.

Características da visão de uma igreja inovadora

1 – Não se embaça no passado – Isso significa que a igreja não está focada no passado. É importante compreendermos que uma igreja inovadora não pode ficar parada no tempo insistindo em coisas que já não funcionam.

Pelo contrário, é preciso estar de olho em novas estratégias e ferramentas que auxiliem na propagação do evangelho e no alcance de um público cada vez maior. “Quando sua visão para o futuro se parece muito com o passado, significa que você precisa de uma nova visão”, explica o pastor Jorge Monteiro, palestrante e especialista em liderança.

2 – Muda de acordo com o que é necessário para cumprir o propósito – A visão da igreja pode – e deve – variar ao longo do tempo, sempre de acordo com a situação que está sendo vivenciada e com a necessidade em questão.

Se anteriormente à pandemia a visão da igreja era focada em sempre investir, naquele momento em questão, o “agora” exigia um corte de gastos e uma conscientização mais econômica, considerando a realidade que estava ocorrendo.

Nesse ponto, a visão da igreja foi modificada em prol de um bem maior, sempre olhando e visando o melhor para a obra do Senhor naquela atual circunstância. “Como minha igreja pode melhorar ou mudar para servir melhor às pessoas nesse momento?”, questiona o pastor Jorge.

3 – Não se conforma com a mediocridade – A visão de uma igreja inovadora nunca é limitada. Pelo contrário, ela se expande e sonha a cada dia mais, buscando pelo melhor.

Por isso, é preciso prezar pela excelência em tudo o que for fazer para o reino do Senhor, seja nos planos futuros, nos investimentos, na gestão e no relacionamento com a membresia. “Se a igreja é a esperança do mundo, não podemos ficar satisfeitos com a mediocridade”, disse.

4 – É transparente – O propósito de Deus para a igreja é encontrado no Senhor e concedido aos pastores através do relacionamento constante com Ele. Porém, a visão deve ser comunicada a toda a igreja.

“É importante que toda a congregação tenha um bom entendimento sobre o que a igreja está tentando fazer, de forma que todos possam comprar e apoiar a visão”, lembra o pastor Jorge.

5 – Metas e plano de ação – A igreja deve estar sempre acompanhada de ações, considerando que uma visão que não é executada é uma visão morta. Após compreender o propósito de Deus e desenvolver a visão, deve se começar a pensar e planejar um plano de ações que façam essa visão ser concretizada, que se torne real e dê frutos visíveis.

Com informações de Atos6

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se