27.1 C
Vitória
terça-feira, 16 abril 2024

Vini Jr. participa de gols e Real sai na frente em duelo

Vini Jr. participa de gols e Real sai na frente em duelo com Chelsea na Liga dos Campeões - Foto: Real Madrid C.F. / @realmadrid
Vini Jr. participa de gols e Real sai na frente em duelo com Chelsea na Liga dos Campeões - Foto: Real Madrid C.F. / @realmadrid

Explorando os lados, principalmente o esquerdo, com Vinícius Júnior, o Real infernizou a defesa do Chelsea

O Real Madrid confirmou seu favoritismo nesta quarta-feira, durante o primeiro jogo das quartas de final da Liga dos Campeões, e tornou ainda mais complicada a missão de salvar a temporada à qual o Chelsea se dedica após uma série de frustrações. Com gols marcados por Benzema e Asensio, ambos com participação importante de Vinícius Júnior, o time comandado por Carlo Ancelotti venceu a equipe inglesa por 2 a 0, no Santiago Bernabéu, e construiu uma boa vantagem na briga pela vaga na semifinal.

O jogo de volta está marcado para as 16 horas (de Brasília) da próxima terça-feira, no Stamford Bridge, onde o cambaleante Chelsea tentará usar da força de sua torcida para buscar ao menos uma vitória por vantagem de dois gols para levar a decisão à prorrogação. A vaga direta só vem com triunfo por três gols de diferença. Em 11º lugar do Campeonato Inglês,o time londrino dificilmente conseguirá se classificar para alguma competição europeia via liga nacional e deposita esperanças em uma campanha de superação na Liga dos Campeões.

Na temporada passada, as duas equipes se enfrentaram no torneio europeu, também pelas quartas de final, e o Chelsea quase conseguiu uma virada histórica. Após perder o jogo de ida, em Londres, por 3 a 1, abriu 3 a 0 na partida de volta, em Madri, mas deixou os madridistas diminuírem no tempo regulamentar antes de fecharem o placar em 3 a 2 na prorrogação. Depois disso, o Real passou pelo Manchester City na semi e foi campeão ao bater o Liverpool na final.

Depois de ser derrotado pelo Wolverhampton na estreia do técnico e ídolo Frank Lampard, que voltou ao clube com contrato até o final da temporada para substituir o demitido Graham Potter, o Chelsea deixou a desconfiança de lado durante os primeiros minutos do duelo desta quarta e foi bastante incisivo no ataque. Teve volume, pressionou e criou oportunidades, a melhor delas ainda nos primeiros segundos, em finalização de João Félix defendida por Courtois.

- Continua após a publicidade -

O bom início não durou muito tempo e o time londrino passou a ser empurrado para trás pelos donos da casa. Assim, ao menor sinal de domínio do adversário, logo começou a exibir suas habituais inseguranças, que foram bem aproveitadas pelos madridistas. Explorando os lados, principalmente o esquerdo, com Vinícius Júnior, o Real infernizou a defesa londrina.

Foi em uma articulação pelo meio, contudo, que o caminho do gol foi encontrado, e com a participação de Vini. Após excelente lançamento de Carvajal, o brasileiro se movimentou bem em direção à marca do pênalti e se esticou para alcançar a bola quase dentro da pequena área. A finalização foi defendida por Kepa, mas Benzema ficou com o rebote e abriu o placar ao chutar para o gol livre de proteção, aos 20 minutos..

Em respostas quase que imediata, Sterling recebeu cruzamento rasteiro de Reece James e só não fez o gol do empate do Chelsea porque Courtois fez uma ótima defesa. Sem diminuir o ritmo, o Real Madrid continuou dando trabalho ao time inglês e colocou Kepa para trablhar em tentativas de Rodrygo e Benzema. Vini Jr. também teve uma ótima chance, ao cortar Fofana dentro da área e bater por cima do goleiro. A bola foi em direção ao gol, mas Thiago Silva usou o reflexo, quase em cima da linha, para chutá-la dali.

Desnorteados, os jogadores do Chelsea tentaram se recompor no intervalo e deram sinais de reação na volta para o segundo. Mais uma vez, tratou-se de mera ilusão. O Real mostrou que tinha total controle sobre a partida e continuou intenso ofensivamente, com Vinícius transformando-se em um verdadeiro pesadelo para o lateral-direito Reece James, vítima constante dos lances de velocidade protagonizados pelo brasileiro.

A insegurança do debilitado Chelsea atingiu novo nível a partir dos 13 minutos, altura da partida em que o lateral-esquerdo Chilwell escolheu puxar o braço de Rodrygo para impedi-lo de ficar cara a cara com Kepa. Deu certo, pois o atacante merengue caiu antes de invadir a área, mas o ato rendeu uma expulsão ao defensor do time londrino, que sucumbiu definitivamente.

O Real não deixou que a vantagem numérica causasse qualquer tipo de precipitação diante da ansiedade de ampliar o placar e teve inteligência para buscar o resultado sem se colocar em situações de risco desnecessário.

Aos 28 minutos, em troca de passes durante jogada ensaiada de escanteio, Vinícius Júnior serviu Asensio na entrada da área e viu o companheiro acertar um chute rasteiro no canto esquerdo para anotar o segundo gol. O Chelsea teve apenas um chance clara de diminuir, nos minutos finais, quando Rüdiger se lançou em frente a Mount para impedir uma finalização perigosa.

Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -