25.2 C
Vitória
quarta-feira, 28 outubro 2020

Há lugar para vingança muçulmana do Irã no mundo?

Leia também

Drones para fiscalização de crimes eleitorais

Os drones possuem câmeras com mecanismo de aproximação para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos

Comunicações suspeitas ao Coaf aumentaram 40%, diz Febraban

Segundo presidente da Febraban, houve um crescimento "exponencial" de fraudes bancárias e tentativas de desvios de verbas públicas

Petrobras aprova guia de conduta ética para fornecedores

O guia reforça ainda que os fornecedores devem promover condições dignas e seguras de trabalho aos seus empregados

No Brasil, o efeito desse conflito deverá ser sentido muito mais que nos EUA que são um país nada dependente de petróleo

Episódios da crise entre EUA e Irã escancaram facetas político-diplomáticas antes visíveis apenas aos analistas mais atentos. Pela própria doutrina muçulmana a vingança é parte integrante da das ações como era antes o judaísmo. Sabemos então que a obrigação da vingança é parte integrante da cultura da religião, esta, predominante no Irã. A não adesão da Europa e Ásia no conflito mostrou essa realidade, antiga e belicosa, do país do Oriente Médio, agora mais solitário que nunca.

Nos bastidores da crise, o que o Irã deixa claro é que deve haver, logicamente, uma reação. Contudo, o quanto essa reação será, digamos assim, enérgica e imortal? Isso vai depender muito de uma avaliação interna do Irã. Mensurar entre a manutenção do seu prestígio interno e a guerra ideológica que mostrou ao mundo.

Para este país revanchista sobrou a tentativa de encontrar em si próprio o tom das próximas jogadas desta ‘guerra de inteligência’. Será preciso maturidade para agir de tal maneira que não haja uma escalada de retaliações. A ninguém interessa um Irã enfraquecido, principalmente à Rússia, que busca o fortalecimento do país. Isso para poder seguir comprando e se beneficiando de armamento, tecnologia, inclusive nuclear.

O petróleo

A China não deve entrar na briga porque aumentaria o preço do petróleo, o que para um país dependente do combustível não é nada interessante. Em termos econômicos, o aumento do preço do petróleo está muito longe da possibilidade de chegar aos $156 que alguns analistas colocaram. Porque não interessa a Arábia Saudita, a Omã ao Qatar e outras potências petrolíferas fortalecer o regime iraniano.

Ainda assim, o conflito ainda terá alguns próximos capítulos. Dessa vez, espera-se que mais estratégicos e menos belicosos – ao arrepio da ideologia de vingança defendido e demonstrado pelo Irã. Existem muitos atores interessados neste contexto. O consenso é que não interessam ações implacáveis que coloquem em risco a já cambaleante economia mundial. Espera-se que o desejo de vingança iraniano seja respeite os limites da sanidade para não obrigar os EUA praticarem uma retaliação mais enérgica.

Vingança muçulmana

O que deve acontecer é o estímulo por uma vingança moderada do Irã, para empurrar todos os países a um novo acordo, inclusive mirando frear a questão nuclear e a dominação iraniana no Oriente Médio. No Brasil, o efeito desse conflito deverá ser sentido muito mais que nos EUA que são um país nada dependente de petróleo, sendo superavitário em termos dessa energia.

No Brasil, pode haver um aumento do Petróleo em curto prazo. Mas não será um fator inflacionário de médio e longo prazo. Porque, deveremos ter um rebalanceamento da oferta de petróleo para diminuir o impacto dessa alta muito mais emocional do que de fato concreta já que não houve nenhuma razão para diminuição na oferta do produto. Tampouco houve alguma limitação na distribuição na oferta do petróleo através dos navios que saem do Oriente Médio.

Carlo Barbieri é analista político (formado em Direito) e economista. Presidente do Grupo Oxford, maior empresa de consultoria brasileira nos EUA


leia mais

Estados Unidos x Irã: Afinal, haverá ou não a 3ª Guerra mundial?
Terceira Guerra Mundial?
Trump promete “forte retaliação” caso Irã contra-ataque

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Esperança de mudança no Irã a partir das crianças

Uma revista infantil com uma coleção de histórias coloridas, jogos e imagens, vai despertar nas crianças iranianas um maior comprometimento com o evangelho. Saiba mais!

Irã: apesar da perseguição, população cristã passa de 1 milhão

Pesquisa feita pela GAMAAN, um grupo de pesquisa com sede na Holanda, mostrou que a população cristã do Irã passa de 1 milhão, mesmo com as barreiras do cristianismo.

Irã: Após condenados à prisão, pastor e esposa fogem do país

Por causa de igreja doméstica, pastor e esposa foram condenados à prisão no Irã. Saiba mais!

Irã: 12 cristãos são presos por fazer reuniões secretas

Os oficiais tinham uma lista com alguns nomes e foram até outro local em busca de Bíblias e literatura cristã

Alívio! Justiça reduz pena de cristãos no Irã

Pastor Yousef e Fadaee precisam cumprir seis anos de prisão, já Omidi deve ser liberado em julho de 2020

Cristãos detidos por frequentarem igreja doméstica são soltos no Irã

Após pagamento de fiança, eles foram libertados, mas ainda devem responder pelo “crime”. Saiba mais! 

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Semana dos manuscritos do Mar Morto; Saiba mais!

Arqueólogos e especialistas vão apresentar um dos mais impactantes achados da humanidade, na semana dos manuscritos do Mar Morto. Evento, que começa nesta segunda,19, é gratuito!

Live Solidária “Um Com Eles” em Libras

A live solidária, realizada pela Portas Abertas, será transmitida pelo Facebook, e estará acessível a todos que entendem a língua brasileira de sinais. Saiba mais!

Desafio Superação em corrida virtual; É neste domingo, 18

Em alusão ao Outubro Rosa, o Desafio Superação vai mobilizar mulheres cristãs de todo o Brasil em prol da saúde. Saiba mais!

Vovô Raul Gil recebe artistas gospel em live; Saiba mais

A live gospel do Vovô Raul Gil será no dia 21 de outubro e vai reunir personalidades e artistas evangélicos. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

Clovis Pinho, o que vem por aí?

Novo single de Clovis Pinho deve chegar ao mercado em novembro. Saiba mais!

“Sentido” é o novo álbum musical de Leonardo Gonçalves

Gravado em Praga, na República Tcheca, álbum conta as canções que marcaram os mais de 20 anos de carreira de Leonardo Gonçalves

Respostas simples para questões complexas sobre a fé cristã

"Cristianismo bem explicado" é o quarto livro da série da Mundo Cristão, dedicada a esclarecer pontos difíceis sobre convívio social, Bíblia e teologia.

Kemuel fará reality; Novidade será anunciada em live

Isadora Pompeo, Rebeca Carvalho, Sarah Beatriz, Neil Barreto, Felipe Vilela e Pyero Tavolazzi são alguns dos convidados da live com Kemuell neste domingo, 25