25.8 C
Vitória
terça-feira, 2 março 2021

Vida em abundância

Mais Artigos

Mulheres ….. seres especiais!!!

Independente da idade que temos, do contexto que vivemos, estando disponíveis, seremos surpreendidas diariamente com a Sua “vontade, que é boa, perfeita e agradável”

Passivos ou resolutos?

Como nós, pais cristãos, devemos posicionar com nossos filhos. Saiba mais!

Espere o melhor e se prepare para o pior

Tanto na vida quanto no esporte existem muitas variáveis que não dominamos e que podem mudar o ritmo ou curso da nossa história, caso...

Nunca estivemos expostos a tantas obrigações e desempenhamos tantas funções sociais

Há um grupo de pessoas que acorda antes do sol nascer, toma café apressadamente, sai de casa ainda mastigando algo, corre para pegar um ônibus lotado, enfrenta um trânsito engarrafado, chega no serviço já cansado, gasta um tempo atualizando as redes sociais, encara um chefe intragável e fica impaciente pra dar o horário de saída. Isso pra ver tudo recomeçar no dia seguinte e no outro dia. Essa jornada se repete até que chega o fim da tarde de sexta-feira. Quanta expectativa para a chegada deste dia. Entre sexta e domingo a noite essas pessoas poderão ser felizes. Mas a semana recomeça e com ela todo o suplício. A pergunta que não quer calar: conhece alguém assim? Uma pergunta ainda mais espinhosa: esse alguém pode ser você?

Nunca estivemos expostos a tantas obrigações e desempenhamos tantas funções sociais. Somos pais, filhos, cônjuges, profissionais, cidadãos, estudantes, etc. A multifuncionalidade pode ser uma das causas que dificultam desfrutar do cotidiano, mas não é justificativa.

Como conciliar o ativismo atual com uma vida abundante diária? Jesus Cristo já resolveu isso há muito tempo. “O ladrão vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” (João 10:10). Se Jesus é fiel, como cremos que é, e ele promete uma vida abundante, talvez a resposta esteja no início do versículo. O Ladrão! O que tem roubado a sua alegria de viver? O que tem matado os seus sonhos? O que tem destruído sua esperança? Uma pessoa que espera a semana inteira para viver nos finais de semana é porque não está desfrutando a abundância oferecida pelo mestre.

Quando me refiro a ladrão caímos logo na resposta espiritualizada: O diabo. Talvez esta resposta já indique parte do problema. É fácil terceirizarmos a responsabilidade. Temos feito isso desde o jardim, mas mesmo que o diabo seja sempre aquele que nos impeça de viver abundantemente – o que não acredito – ainda assim é a nossa falta de autorresponsabilidade a arma que ele usa para isso. Se nós temos vivido no automático e permitido que alguém tome as decisões por nós, não podemos nos queixar de não experimentarmos a plenitude. Responsabilize-se! Tome as rédeas da sua vida.

O medo, também, é outro empecilho para quem quer desfrutar a vida diária. Frequentemente o chamamos de zona de conforto. Acabamos nos acostumando com um emprego ruim, um relacionamento superficial, uma renda que mal cobre as nossas necessidades, etc. Por quê? Isso acontece porque temos medo de sair da segurança da carteira assinada e empreender, medo de nos relacionar mais profundamente e correr o risco de expor nossa fragilidade, medo de investir e perder o pouco que temos.

Como sair do império do medo, deixar de sobreviver e começar a viver de verdade? Assenhore-se da palavra de Deus para Josué “sê forte e corajoso” (Josué 1:9). Vou te contar um segredo: a maior parte dos seus medos nunca se realizará, logo não há porque se preocupar com eles. Ame de verdade, pois “o verdadeiro amor lança fora todo medo” (1 João 4:18).

Um dos maiores drenos para energia e, consequentemente para a abundância é a murmuração. Reclamar é o ato de não se satisfazer com aquilo que temos. Isso nos deixa irritados, impacientes e nos cega ao mundo de possibilidades que nos cerca. O Antídoto para esse veneno é a gratidão. O murmurador morre na areia do deserto, mas o grato é terreno fértil para a prosperidade. Declare gratidão pelo que tem e se torne um ímã para atrair coisas novas todos os dias. “A alma generosa prosperará.” (Provérbios 11:25).

A semana tem 168 horas, então, por que esperar a sexta-feira pra começar a viver de verdade?

Rafael Simões é Coach Integral Sistêmico pela Febracis, Bacharelando em Teologia pela Faculdade Unida de Vitória (ES) e graduado em Comércio Exterior pela Faesa (ES). Instagram: @rafaelsimoescoach

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Vendas de imóveis crescem 26,1% em 2020, diz Abrainc; lançamentos sobem 1,1%

O número de unidades lançadas totalizou 113 191 imóveis novos, superando em 1,1% a marca de 2019 Por Circe Bonatelli (AE) As vendas de imóveis novos...

Menção honrosa para quem salva vidas

Policiais militares de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul receberam menção honrosa na Câmara Municipal por terem evitado o suicídio de um homem de 31 anos. Saiba mais!

Eritreia: 21 cristãs são libertas após 3 anos de prisão

De agosto de 2020 para cá, 171 cristãos ganharam liberdade na Eritreia. País ocupa o 6º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2021. Saiba mais!

Dia Estadual de combate a Cristofobia no Pará

Objetivo é discutir o respeito a religião cristã, diminuindo comportamentos criminosos contra cristãos. Saiba mais!

Entrevistas

A força das missões transculturais

Conheça a Adventist Frontier Missions (AFM), um lugar para você servir as missões transculturais enquanto vê o mundo pelos olhos de Deus. Saiba mais!

Pastor Antônio Júnior: simplicidade ao explicar a Bíblia

Com 14 milhões de seguidores em todas as redes sociais, Pastor Antônio Júnior é o dono do maior canal de pregação do mundo no Youtube. Saiba mais!

Ilma Cunha: depressão e ansiedade na pandemia

Já viu como tem gente deprimida e ansiosa à nossa volta? As doenças da alma ganharam força total nesta pandemia. Confira a entrevista!

Entrevista com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande

“O melhor dos cenários para 2021 é com vacina” "O melhor dos cenários para 2021 é com vacina” Por Luciene Araujo “Vamos andar mais rapidamente que o...