1,2 mil venezuelanos deixam o Brasil após ataques

Ataques de sábado (18). Foto: Reuters/Nacho Doce

Ataque no sábado (19) destruiu abrigos de imigrantes venezuelanos em Pacaraima (RR). O governo da Venezuela pediu ao Brasil que proteja seus cidadãos. Temer envia reforço de militares ao local nesta segunda (20).

Por meio de nota, a Venezuela pediu ao governo brasileiro que garanta a segurança de seus cidadãos após um ataque que destruiu abrigos de imigrantes venezuelanos no sábado (18), em Pacaraima (RR).

Por conta desse episódio, deflagrado pela suposta agressão a um comerciante brasileiro, a Chancelaria venezuelana se comunicou com o Ministério das Relações Exteriores (MRE). O governo solicitou às autoridades brasileiras as “garantias correspondentes aos nacionais venezuelanos e que tome as medidas de proteção e segurança de suas famílias e bens”.

Segundo o Exército, cerca de 1,2 mil venezuelanos deixaram o Brasil após os ataques de brasileiros. Segundo as autoridades locais, não há registro de feridos entre os imigrantes.

Ataques

Moradores de Pacaraima (RR) atacaram barracas e abrigos dos imigrantes Venezuelanos, ateando fogo. Tudo aconteceu depois que um comerciante local, que é brasileiro, foi assaltado e espancado por um grupo de venezuelanos. Ele está internado em Boa Vista e seu estado de saúde é estável.

A rodovia BR-174 chegou a ser bloqueada por algumas horas ao longo dia. As famílias venezuelanas que decidiram retornar ao país natal conseguiram atravessar a fronteira em segurança e com a integridade física garantida.

Segurança
Presidente Michel Temer durante reunião sobre situação migratória no Palácio da Alvorada. Foto Alan Santos/PR/Agência Brasil

O presidente Michel Temer se reuniu neste domingo (19) com a equipe de governo para avaliar a situação na fronteira. Por determinação do governo, 120 homens da Força Nacional serão enviados ainda nesta segunda (20) para Paracaima para reforçar a segurança.

Além disso, também serão enviados 36 voluntários da área da saúde para atendimento aos imigrantes venezuelanos, em parceria com hospitais universitários.

As medidas estão entre as ações anunciadas no domingo (19) pelo presidente Michel Temer após reunião de emergência com ministros no Palácio da Alvorada. Encontro foi convocado para avaliar a situação na fronteira do Brasil com a Venezuela.

“O governo federal está comprometido com a proteção da integridade de brasileiros e venezuelanos. O Itamaraty está em contato com as autoridades venezuelanas. O diálogo serviu para que cerca de trinta brasileiros, que se encontravam em território venezuelano, pudessem retornar em segurança ao Brasil”, diz a nota da presidência da República.

*Redação de Comunhão, com informações da Agência EFE


Leia mais

STF proíbe fechamento da fronteira Brasil x Venezuela
Temer sanciona lei com ações para imigrantes venezuelanos
Roraima – Mais de quarenta famílias venezuelanas atendidas
“SOS Venezuela” – Campanha para ajudar refugiados
Ação social para refugiados venezuelanos em Roraima