25.9 C
Vitória
quarta-feira, 27 outubro 2021

Vença o medo e experimente o melhor de Deus

Uma das melhores sensações é a de enfrentar o medo e perceber que valeu a pena, que fomos além

Por Marlon Max

O medo é uma reação natural da mente a situações de perigos ou riscos. Mas também existem situações que, mesmo sem um risco iminente, somos paralisados pelo medo. Enfrentar o medo é a única forma de superar qualquer temor. O pastor Hernandes Dias Lopes explica que não devemos temer pelo futuro ou por situações inesperadas, mas antes, depositar nossa confiança em Deus.

Pessoas que vivem com medo do futuro acabam ansiosas. Logo, não há espaço para a atuação divina. De acordo com Dias Lopes, é preciso lembrar e reconhecer a soberania de Deus em todas as situações.

“Às vezes ficamos deprimidos, porque deixamos de descansar na soberania de Deus. Ele está no controle de tudo. Achamos que o nosso caminho se fechou. Achamos que o nosso futuro acabou. Achamos que a vida perdeu o sentido; e nem, sabemos que Deus está trabalhando em algo novo, glorioso para nos abençoar e nos surpreender”, explica.

Outro medo comum, especialmente após o uso das redes sociais é de sermos julgados por algo que não somos. Diante disso, condicionamos nosso comportamento para agradar aos outros, e nem sempre esse é o caminho proposto por Deus para nós. Hernandes Dias Lopes esclarece que não devemos ter medo de falsos julgamentos, pois a nossa confiança estando em Cristo, é Ele que atuará a nosso favor.

“Muitas vezes julgamos os outros de forma precipitada. Fazemos juízo temerário e sofremos por ele, sem conhecermos profundamente o que de fato está acontecendo. Só Deus conhece. Só Deus pode julgar. Devemos ser mais cautelosos ao julgarmos e condenarmos as pessoas apenas pelas aparências”, diz.

Não temer a opinião dos outros é muitas vezes ir na contramão do sistema. É enfrentar oposição em nome daquilo que professamos ser correto. Entretanto, o pastor garante que esse é o único caminho capaz de nos aproximar da vontade do Pai.

“O temor da opinião pública pode nos manter distantes do melhor de Deus para a nossa vida – José estava a ponto de abandonar Maria e viver sozinho, renunciando seu amor e sua amada. Se ele o fizesse, teria se privado do melhor para a sua vida”, explica e alerta que “nossa responsabilidade é fazer o que Deus determina que façamos . Quando tememos o que os outros vão pensar de nós, deixamos de fazer o que Deus nos manda fazer. Quando tememos o que os outros vão pensar ou falar nos afastamos das pessoas que mais amamos por causa das nossas suspeitas infundadas”, completa.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se