29.9 C
Vitória
terça-feira, 18 janeiro 2022

Veja os 10 remédios mais consumidos sem receita

Medicamentos sem prescrição e tão comuns no dia a dia da população, como a Neolsadinas para lidar com a dor de cabeça, podem trazer também prejuízos para a saúde, caso sejam utilizados sem a devida orientação médica. Os riscos vão desde alergias intensas a agitação, delírios e, em alguns casos, falência do órgão ou morte do paciente.

Na lista de 10 remédios populares, do livro “Tarja Preta: Os Segredos que os Médicos Não Contam Sobre os Remédios que Você Toma”, está o Tylenol, usado para dor e febre. “O problema é a dosagem acima de quatro gramas por dia”, diz o clínico-geral Eurico Schimidt. O uso em excesso pode sobrecarregar o fígado e até falência dos órgãos.

Outro remédio popular e também, em tese, inofensivo é o Omeprazol, usado para dor no estômago por lesões em mucosas. O problema maior é no seu uso incorreto. “Se parar de usar de uma vez, pode dar hiperacidez. Tem que tirar o uso aos poucos. E se usado sempre, pode inibir a absorção de vitamina B12, o que pode levar à demência”, explica Schimidt.

Outro na lista dos mais consumidos sem prescrição, embora sua receita seja exigida para venda, é o Amoxil, usado no combate a bactérias. O seu consumo em excesso pode levar ao efeito contrário do pretendido inicialmente, com a proliferação de bactérias mais resistentes no corpo.

Idades
Os médicos alertam também para a necessidade de se atentar para a idade do paciente. Um remédio bom para um adulto pode ter efeito devastador em crianças.

“Já vi criança tomando Novalgina (Dipirona) e isso a longo prazo baixar as plaquetas do sangue dela”, exemplifica o nefrologista Michel Assbu.

No final das contas, com necessidade ou não de receita médica, a orientação de um profissional é essencial. “A melhor coisa é não ter automedicação. E a medicina não pode ser feita com irresponsabilidade. Não pode dar só uma olhadinha, tem que examinar, conversar e saber o passado”, defende.

Os mais populares

1 Tylenol
Para que serve: Dor e febre. Efeitos indesejados: O excesso do uso sobrecarrega o fígado e causa até falência do órgão. A mistura do Tylenol com anti-inflamatório, por exemplo, pode provocar overdose acidental.

Limite de consumo: 4 gramas por dia.

2 Neosaldina
Para que serve: Dor e febre. Efeitos indesejados: Reduz a quantidade de células do sangue, pode causar choque anafilático (reação alérgica grave que obstrui a respiração e pode matar) e diminui a capacidade de o corpo liberar endorfina – o nosso analgésico natural. Limite de consumo: 4 gramas por dia.

3 Dorflex
Para que serve: Dor muscular. Efeitos indesejados: Boca seca, alterações nos batimentos do coração, tremor, agitação, delírio e coma são alguns dos efeitos. A superdosagem é tóxica e pode matar. Limite de consumo: 4 gramas por dia.

4 Aspirina
Para que serve: Dor e febres leves. Efeitos indesejados: Oito comprimidos já podem causar choque cardiovascular e insuficiência respiratória. Doses altas aumentam o risco de acidez no sangue e baixa de glicose. Em diabéticos, o uso indiscriminado pode causar hipoglicemia. Combinada com outro anti-inflamatório ou álcool, eleva chance de úlcera e sangramentos no estômago e intestino. Limite de consumo: 4 gramas por dia.

5 Salonpas
Para que serve: Dores musculares.
Efeitos indesejados: O risco existe se o paciente toma algum tipo de anticoagulante, como para diabetes, se é alérgico a Aspirina, se tem problema nos rins ou fígado. Limite de consumo: Trocar em, no máximo, 24 horas após a aplicação.

6 Eno
Para que serve: Queimação no estômago. Efeitos indesejados: Dois envelopes contêm 1,7 grama de sódio quase a recomendação máxima diária de consumo que é 2 gramas. Ou seja, um risco para quem tem pressão alta e problemas no coração. O excesso pode sobrecarregar os rins e os pulmões. Limite de consumo: Muito pontual, para usar uma vez, no máximo.

7 Omeprazol
Para que serve: Dor no estômago por lesões das mucosas. Efeitos indesejados: Age na diminuição do suco gástrico, aumenta o risco de infecções e dificulta a absorção de nutrientes pelo organismo. O uso por muito tempo pode reduzir os níveis de magnésio, causando problemas cardíacos. Limite de consumo: No máximo uma vez por dia, mas depende das versões do remédio, que pode ser venoso também.

8 Neosoro
Para que serve: Desentupir o nariz. Efeitos indesejados: O uso frequente faz com que o corpo acostume com a medicação e exija quantidade maior do produto. Além de rinite medicamentosa, pode aumentar a pressão sanguínea e trazer problemas de coração. Limite de consumo: Uso também pontual, com intervalo de 6 horas por no máximo 2 dias.

9 Torsilax
Para que serve: Dores musculares.
Efeitos indesejados: Anti-inflamatórios de forma geral podem atacar as mucosas do trato digestivo, causando náusea, vômito, diarreia, cólicas abdominais, úlcera e sangramento gastrointestinal. Limite de consumo: Só use por recomendação.

10 Amoxil
Para que serve: Combate de bactérias. Efeitos indesejados: Pode levar à proliferação de bactérias resistentes, chamadas de superbactérias. Limite de consumo: O intervalo mínimo é de 12 horas, e o uso deve ser o menor possível, só enquanto durar a infecção.

Fonte: Gazeta Online – Livro “Tarja Preta os Segredos que os Médicos Não Contam Sobre os Remédios que Você Toma” e clínico-geral Michel Assbu

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se