25.2 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho 2021

Vacina da Pfizer será testada em mais crianças com menos de 12 anos

A pesquisa envolverá até 4.500 menores em mais de 90 clínicas nos EUA, Finlândia, Polônia e Espanha 

Por Patricia Scott

A farmacêutica Pfizer anunciou, ontem (8), que testará sua vacina contra a Covid-19 em um grupo maior de crianças com menos de 12, após selecionar uma dose menor da vacina em um estágio mais inicial do estudo. O estudo envolverá até 4.500 menores em mais de 90 clínicas nos Estados Unidos, na Finlândia, Polônia e Espanha, segundo a empresa.

A Pfizer ressaltou que testará uma dose de 10 microgramas em crianças com idades entre cinco e 11 anos, e de três microgramas para o grupo etário entre seis meses e cinco anos. Em ambos os casos, a farmacêutica está considerando segurança, tolerância e a resposta imunológica gerada por 144 crianças em uma pesquisa de fase 1 da vacina de duas doses.

Um porta-voz da Pfizer informou que a empresa espera os dados para  grupo de crianças entre cinco e 11 anos em setembro e, provavelmente, solicitará às agências reguladoras a autorização para o uso emergencial no mesmo mês. Os dados para crianças entre dois e cinco anos de idade, segundo ele, podem chegar pouco depois. E as informações sobre o grupo entre seis meses e dois anos, a farmacêutica espera que sejam disponibilizadas entre outubro de novembro.

A vacina é desenvolvida pela Pfizer em parceria com a empresa alemã BioNTech. E já está autorizada para uso em crianças com 12 anos ou mais na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá. Elas recebem a mesma dose que os adultos: 30 microgramas. Quase sete milhões de adolescentes, de acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças do país, receberam ao menos a primeira dose da vacina nos Estados Unidos.

Com informações Agência Brasil (AB)

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se