25.2 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho 2021

“Deus o protegeu”, declara mãe do único bebê sobrevivente da creche

Criança de 1 ano e 8 meses recebeu homenagens da equipe médica na saída do Hospital da Criança de Chapecó (SC). Mãe do menino disse que “Deus o protegeu”

A mãe do bebê de 1 ano e oito meses, que foi atingido no atentado da creche em Saudades (SC) no dia 4 de maio, tem motivos de sobra para comemorar. É que a criança teve alta do hospital no domingo, dia das mães. Ele foi o único sobrevivente do atentado na escola. Para a mãe “foi um milagre de Deus”.

O menino estava internado no Hospital da Criança de Chapecó, no oeste catarinense, desde a última terça-feira (4), quando aconteceu o crime que matou cinco e deixou uma criança ferida.

Nas redes sociais, a mãe do bebê, Adriana Martins, reconheceu que o filho é um milagre dado por Deus. “Esse é o dia mais feliz da minha vida. Meu filho nasceu pela segunda vez. Foi um milagre, Deus o protegeu, me devolveu com vida, e hoje tenho em meus braços o presente que dinheiro nenhum pode pagar”, escreveu.

“A palavra é gratidão hoje e sempre é agradecer a Deus e a todos que não mediram esforços para salvá-lo. Agradecer pelas orações, as palavras de conforto, que Deus abençoe a cada um e console a todas as famílias”, acrescentou a mãe.

sobrevivente_creche
Foto: Alcebaídes Santos/Hospital da Criança

Estado de saúde

Segundo Adriana, o menino sofreu ferimentos na bochecha, lábios, barriga e uma perfuração em um dos pulmões, provocados por golpes de facão. Após ser socorrido no pronto-socorro da cidade, ele foi transferido de helicóptero para o Hospital Regional do Oeste, em Chapecó.

“Ele não chorava, não tinha reação nenhuma, estava pálido, assustado. Mas a boca dele borbulhava, só depois fui saber que era porque o pulmão dele tinha sido perfurado”, disse a professora Aline Biazebetti, 27 anos, que socorreu a criança da escola ao pronto-socorro.

Na saída do Hospital da Criança, acompanhado dos pais, o bebê foi homenageado pelos profissionais de saúde e recebeu um certificado: “Você é um super-herói”.

Tragédia

O autor do crime, Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, invadiu a Escola Municipal Infantil Pró-Infância Aquarela com duas facas. A creche atende crianças de 0 a 3 anos. No momento do ataque, 20 crianças estavam no local sob os cuidados de 5 professoras. O homem foi até a sala e matou as professoras e as três crianças menores de dois anos.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se