25.5 C
Vitória
terça-feira, 16 abril 2024

Vício: Escolha, doença ou hábito?

Kent Dunnington, autor de "Vício e Virtude" (Foto: Reprodução)

O livro “Vício e Virtude – A adicção sob uma perspectiva teológica” vai além da perspectiva do vício como escolha deliberada. Saiba mais!

Por Carolina Leão

O livro “Vício e Virtude – A adicção sob uma perspectiva teológica” é uma publicação da Thomas Nelson Brasil, escrita por Kent Dunnington e traduzids por Breno Seabra. A obra propõe uma alterntiva para se pensar a realidade de como funcionam os vícios. 

Vício: Escolha, doença ou hábito?
Foto: Divulgação Thomas Nelson

A maior parte dos estudos científicos sobre o tema entende o vício como doença ou como escolha deliberada. O autor defende que esses estudos falham em compreender a experiência dos que sofrem e daqueles que buscam ajudá-los.

Vício como um Hábito Contextual

Em “Vício e virtude”, Kent Dunnington formula uma alternativa a esses dois modelos reducionistas modernos, baseando-se nos insights de Aristóteles e Tomás de Aquino. Neste sentido, para o autor, o vício é um hábito característico dos nossos tempos e não se trata de um problema individual. Por outro lado, sua perpetuação lança luz ao nosso contexto cultural e aponta para implicações relevantes para as igrejas locais.

- Continua após a publicidade -

 O autor entende que a interdisciplinaridade é um fator importante para a compreensão desse fenômeno. O livro também oferece recursos para o ministério e a igreja local, e evidencia como o Evangelho oferece um modo de vida alternativo e mais atraente do que a vida adicta.

Sobre o autor

Dunnington é professor associado do departamento de Filosofia na Universidade Biola. Além de Vício e virtude, é autor de Humility, Pride, and Christian Virtue Theory (Oxford).

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -