24.1 C
Vitória
domingo, 20 setembro 2020

Um Jesus socialista?

Leia também

Anvisa autoriza que Pfizer dobre número de voluntários em testes para vacina

O laboratório informou que vai expandir o número de participantes do estudo para a vacina, chegando a cerca de 44 mil participantes

Fumaça do Pantanal que chega a SP pode agravar casos de doenças respiratórias

Outra recomendação que Cardenuto indica é a de evitar aglomerações, uma medida que já deveria ser cumprida em função do novo coronavírus

Lava Jato denuncia Cabral e Bezerra por propinas em contratos do DER

Segundo a peça, registros contábeis apreendidos com o operador de Cabral na Calicute mostram que Maciste efetuou, entre 2011 e 2017

No Brasil, teremos uma nova bancada evangélica que se afirma socialista e que só negocia com grupos dessa vertente

De vez em quando ouço evangélicos afirmarem que a fé cristã é socialista ou alguma variação dessa afirmação, como “Jesus foi o primeiro socialista”. Se pagassem direitos autorais a Jesus ele estaria rico. Já fizeram dele CEO, Coach, Mestre disso e daqui, guru… a lista não tem fim.

No Brasil, teremos uma nova bancada evangélica que se afirma socialista e que só negocia com grupos dessa vertente, porque eles leem o Evangelho com tais lentes, que são dadas pela filosofia política e econômica. Nas versões mais fanáticas trata-se de uma ideologia que não fez bem às populações em parte alguma do planeta; só beneficiou a elite governante, aos apaniguados do sistema, aos amigos do rei.

O socialismo é a etapa conclusiva do marxismo. Este deve levar àquele. Quando estudei no Departamento de História da USP, que é um centro de fomento dessas ideias, ouvia repetidamente que o “socialismo não havia dado certo na ex-União Soviética porque eles não entenderam bem a proposta”. Claro, e a turma hoje acredita que nós é que iremos entender.

A rigor, o socialismo é um modelo econômico que visa distribuir a riqueza auferida pelos impostos, distribuindo-a com aqueles que não alcançam um nível de renda pelo qual se possa sobreviver decentemente. O socialismo também é uma filosofia que procura ser implementada por meio dos instrumentos políticos com o fim alcançar objetivos sociais de justiça e igualdade. Por fim, o socialismo também é uma ideologia.

Onde se procura implantar o socialismo pode haver indícios de que o capitalismo não tem sido eficiente ao distribuir riquezas. No capitalismo, que também é um sistema econômico, procura-se recompensar a inovação e aquele que produz. É a chamada meritocracia. Os detentores dos bens de produção pagam os trabalhadores por sua hora de serviço. Para evitar a exploração dos baixos salários e condições de trabalho indignas, o Estado deve intervir, mediando as relações. Um estado eficiente dispensaria os sindicatos, que todos sabemos, servem mais para drenar anuidades e garantir o sustento de uma elitezinha que diz “defender o interesse do trabalhador”. No Brasil? Ah tá…

Na teoria, cada um recebe pelo trabalho que faz, pelo bem que produz. Quem não trabalha, não recebe. Até aí, essa justiça também encontra apoio bíblico em 1Tessalonisenses 3.10.

Na máquina estatal não é difícil encontrar funcionários que nada produzem, mas ficam lá, recebendo salários amparados pela lei e pelo fato de serem concursados. E há os cargos comissionados, ocupados por indicação política. Esses são um caso à parte e por serem comissionados, nem sempre terão compromisso com a produção de um Estado eficiente, bem diferente da iniciativa privada, que é vigente no capitalismo.

Não é difícil perceber que ambos os modelos têm prós e contras. Pessoalmente prefiro o capitalismo que premia quem produz e distribui bens e riquezas quando garante emprego digno. Prefiro o Estado mínimo, ocupado por técnicos concursados, mas que demonstrem eficiência sob pena de serem exonerados; do contrário não haverá garantia alguma de que farão a máquina funcionar e só levarão embora os recursos dos impostos. Penso que deveria haver mecanismos de verificação, que poderiam ser ajustados por auditoria ou pela iniciativa privada, de onde vem os impostos. Mas receio que nem mesmo isso evitará a corrupção.

A corrupção não está no modelo capitalista nem no socialista. Em linhas gerias, ambos os modelos querem o bem-estar do maior número de pessoas, mas tanto funcionários públicos, como movimentos sociais que se apoderam de cargos públicos e empresários capitalistas, todos são passíveis da corrupção, todos são gananciosos. Não se iluda, leitor, de que esse ou aquele modelo funcionará bem, porque todos eles são geridos por pessoas ambiciosas.

Modelos econômicos não funcionam bem porque são insuficientes ou o que quer que seja, mas pelas pessoas que os procuram implementar. Na ex-União Soviética, após o fim do regime em 1991, havia milionários. Como poderia haver milionários num país socialista? Simples. Ficaram milionários, tanto lá como aqui, como vimos nos processos recentes envolvendo empreiteiras que enriqueceram governo após governo. Corrupção entre iniciativa privada e Estado ocupado por corruptos. Qual a novidade? Não estranhe se daqui a alguns anos virmos o mesmo acontecer na China.

Por isso, eu penso que a afirmação de que a fé cristã é socialista é, ou falta de reflexão séria, ou desonestidade em busca de apropriar-se do conteúdo do Evangelho e da fé dos distraídos.

Dizer que a implementação de um projeto “socialista cristão” em curso no Brasil é enganoso e irresponsável, porque o Evangelho não é nem foi um programa social, político nem mesmo econômico. O Evangelho “pode” ter implicações nesses campos quando existe a velha e boa fraternidade cristã, que decorre do amor, da alteridade e da responsabilidade. Pessoas implicadas na política e na economia não necessitam ter os olhos em Jesus, autor e consumador da fé, e creio que pode-se ser ateu e ser socialmente justo e responsável.

Do mesmo modo, cristãos com preocupações sociais não necessitam usar as ferramentas do discurso social vigente ou da atual política se quiserem mudar o mundo, se quiserem o bem do próximo. O que se está querendo fazer sob o mando do discurso cristão é a tomada de poder, um golpe, sob pretexto de que Deus está dando essa orientação. Isso é irresponsável, infantil até.

Aliás, quando a reverberação de uma informação assim é negativa, como tem sido, indica não haver consenso cristão, o que é contrário do que vemos ter acontecido em Atos 6, onde os responsáveis pela justiça social foram, eles mesmos, indicados pelo povo. Aquela igreja fraternal em Jerusalém, de onde tiram a ideia de ter sido socialista antes do socialismo tinha Deus como fundamento, não o Estado. Karl Marx fez tirar Deus da equação e colocar o Estado. Isso tem um nome claro: idolatria.

Magno Paganelli é Doutor em História Social (USP) e Mestre em Ciências da Religião (Mackenzie). É escritor e um dos idealizadores do Movimento Paz para Todos. #pazparatodos. Inscreva-se no Youtube e acompanhe conteúdos bíblicos: www.youtube.com/c/magnopaganelli

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Brasil registra abertura líquida de 782.664 empresas no 2º quadrimestre

A maior parte dos novos CNPJs criados no segundo quadrimestre do ano foi de empreendedores individuais, incluindo os microempreendedores

Brasil está lendo menos, mas a Bíblia ainda é o livro preferido

Apesar dos leitores brasileiros estarem lendo menos, pesquisa "Retratos da leitura" apontou que a Bíblia continua sendo o livro preferido dos brasileiros. Saiba mais!

Cristãos perseguidos: missionários em sua própria terra

Mais de 260 milhões de cristãos no mundo enfrentam perseguição, hostilidades, violência física, verbal, psicológica e sexual, são presos e até mortos por amor a Jesus

EUA parabenizam Brasil por Dia da Independência

Nota assinada pelo secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, diz que os dois países trabalham pela promoção da democracia e dos direitos humanos.

Parabéns, Brasil! O Hino Nacional sinfônico

Hoje, sete de setembro, é celebrado a Independência do Brasil. E neste domingo, 6, foi comemorado os 98 anos do Hino Nacional Brasileiro. Confira!

Feliz é a Nação…

O papel do crente é fazer diferença. Quando assistimos políticos ‘evangélicos' envolvidos nos escândalos de corrupção, fica evidente que o dinheiro é uma grande...

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Live solidária: artistas em favor da Igreja Perseguida

Denominado de "Seja um com eles", a live solidária é um grito de ajuda a igreja perseguida. Paulo César Baruk, Rebeca Nemer, Eyshila, André Aquino são alguns dos convidados. Saiba mais!

Arte da Graça em casa; Conscientização do setembro amarelo

Em formato online, o evento une shows e workshops incentivando a tolerância, paz e música. Saiba mais!

Aquecimento Sepal 2020, com Edméia Williams e Rodrigo Gomes

Transmissão acontecerá nesta segunda-feira, 14 de setembro, às 19 horas. Saiba como participar!

Encontro nacional Renas: “Ser criança em tempos de incerteza”

É a 13ª edição do Encontro Nacional da Rede Evangélica Nacional de Ação Social (Renas). Evento, que acontece em outubro, será online. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

“Inesquecível”: a história da professora que morreu para salvar crianças

Filme vai contar a história da professora Heley de Abreu, que deu avida para proteger crianças de um incêndio, em Janaúba (MG). Saiba maiws!

Kemuel e Priscilla Alcântara conquistam Platina Triplo

Platina Triplo é uma certificação pelo grande alcance que as canções dos artistas tiveram nas plataformas digitais de música Nesta quinta-feira, 17, Kemuel e Priscilla...

Ajude um cego a ler a Bíblia e ter a vida transformada

A iniciativa quer distribuir a Bíblia para cegos em todo o Brasil e promover a acessibilidade para pessoas com deficiência visual. Saiba mais!

Amanda Loyola, floresce uma potência vocal do gospel

Artista capixaba, que ficou conhecida ao participar do quadro Jovens Talentos, do Programa Raul Gil, já lançou três canções pela Sony.