27 C
Vitória
quinta-feira, 22 abril 2021

Trump ameaça Turquia para que liberte pastor americano

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou a Turquia com “grandes sanções” se não libertar o pastor

O pastor americano Andrew Brunson, de 50 anos, que viveu na Turquia por 23 anos e liderou uma igreja em Izmir, foi detido por 21 meses sob acusações de espionagem e terrorismo, que ele nega.

Ele foi transferido da prisão para a prisão domiciliar por motivos de saúde e deve enfrentar outra audiência em outubro. Se ele for considerado culpado, ele poderá enfrentar uma sentença de até 35 anos.

Trump twittou ontem a bordo do Air Force One: ‘Os Estados Unidos vão impor grandes sanções à Turquia por sua longa detenção do Pastor Andrew Brunson, um grande cristão, homem de família e um ser humano maravilhoso. Ele está sofrendo muito. Esse inocente homem de fé deve ser libertado imediatamente!’

O tweet de Trump seguiu uma ameaça semelhante do vice-presidente Mike Pence, que disse em uma conferência de liberdade religiosa horas antes: “Para o presidente Erdogan e o governo turco, tenho uma mensagem em nome do presidente dos Estados Unidos da América: liberte o Pastor Andrew Brunson agora ou esteja preparado para enfrentar as consequências”.

Resposta

Um porta-voz do presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, considerou inaceitáveis ​​e prejudiciais as ameaças de Washington à aliança EUA-Turquia.

“Os Estados Unidos devem reconsiderar sua abordagem e adotar uma posição construtiva antes de infligir mais danos aos seus próprios interesses e sua aliança com a Turquia”, disse o porta-voz de Erdogan, Ibrahim Kalin, em um comunicado por escrito.

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, telefonou para o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, para discutir a ameaça de sanções, disseram autoridades do Departamento de Estado e da Turquia, sem dar mais detalhes.

Impactos econômicos

A ameaça de Trump ocorre quando a lira turca perdeu um quinto de seu valor este ano devido à preocupação com a capacidade do banco central de conter a inflação de dois dígitos.

“A economia da Turquia é muito instável”, disse Anders Aslund, um membro sênior do Conselho Atlântico em Washington. “Erdogan assumiu o comando da economia e tem credibilidade macroeconômica negativa, por isso esperamos uma séria crise em conta corrente. As ameaças americanas de sanções agravam isso.

Como um sinal de quão seriamente os EUA estão levando o caso Brunson, ele está reavaliando todas as vendas militares para a Turquia, incluindo os caças Lockheed Martin F-35 e o sistema de mísseis S-400, que pode ser usado para derrubá-los, segundo a Aviation Week. Lee Hudson. Uma ruptura na cooperação militar entre a Turquia e os EUA poderia ter implicações para a OTAN, já que a Turquia é um importante aliado.

Com informações de Christian Today*

Leia mais

Pastor preso há 500 dias na Turquia sem ter sido condenado

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se