Filipinas – Tufão deixa mais de 50 mortos

Foto: Bobby Yip/Reuters

O Mangkhut, de categoria cinco, atingiu o norte das Filipinas com rajadas de vento de 320 km/h. Mais de 50 mil pessoas tiveram que sair de casa na região.

Manila – Um dia depois da passagem do tufão Mangkhut pelas Filipinas, as autoridades do país confirmaram a morte de pelo menos 59 pessoas em decorrência direta ou indireta do fenômeno climático. Enquanto isso, equipes de resgate tentam chegar a áreas de difícil acesso castigadas pelo tufão.

O fenômeno foi considerado o mais forte da temporada de ciclones desde ano no Oceano pacífico. Na cidade de Tuguegarao, quase todas as construções ficaram danificadas. Duzentas pessoas tiveram que ser retiradas às pressas de uma escola, depois que o dique de uma represa ameaçou se romper.

Os números da tragédia devem aumentar tanto em número de vítimas quanto em perdas materiais. Segundo a Polícia Nacional , 59 pessoas morreram, 47 ficaram feridas e outras 16 estão desaparecidas.

China
Após deixar dezenas de mortos nas Filipinas, o super tufão Mangkhut chegou neste domingo (16) à China, segundo a agência metereológica do país. O tufão atingiu a província de Guangdong com ventos de 160 km/h, de acordo com a agência de notícias Associated Press.
A emissora de televisão estatal informou que duas pessoas morreram e 15 ficaram feridas na província. Ondas inundaram um hotel à beira-mar na cidade de Shenzhen.

O Observatório de Hong Kong emitiu neste domingo alerta máximo por causa da chegada do tufão Mangkhut, que apresenta uma grande “ameaça” para a cidade, assim como para várias províncias do sudeste de China.

*Com informações da Agência EFE


Leia mais

Cristãos perseguidos são visitados e amparados nas Filipinas
Cristãos lutam para sobreviver nas Filipinas