Tsunami atinge a Indonésia e mata centenas

Foto: REUTERS/Adi Kurniawan

Subiu para 281 mortos e mais de mil feridos as vítimas do tsunami que atingiu a Indonésia no último sábado (22). Foi o que anunciou a Agência Nacional de Gestão de Desastres nesta segunda-feira (24). O tsunami foi provocado pela erupção do vulcão Anak Krakatoa, que segundo a agência ainda está em erupção e pode provocar novos tsunamis.

“Estamos alertando as pessoas para permanecerem cautelosas. As agências ainda continuam analisando a causa raiz … o vulcão Krakatau continua em erupção, o que poderia provocar outro tsunami”, afirmou no domingo Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, de acordo com a CNN.

O balanço anterior registrava 222 mortos e mais de 800 feridos. Segundo Nugroho, mais de 600 construções, incluindo casas, hotéis e estabelecimentos comercias, e mais de 400 barcos ficaram danificados.

O fenômeno não foi precedido por um terremoto, o que normalmente dá às autoridades tempo para transmitir um alerta e preparar a população. As ondas gigantes teriam sido provocadas por deslizamentos sob a água causados por erupções do vulcão Anak Krakatoa, que fica em uma ilha.

Socorristas e ambulâncias têm encontrado dificuldades para alcançar as áreas afetadas já que algumas estradas estão bloqueadas por detritos de casas danificadas, carros virados e árvores caídas.

“O número de vítimas pode aumentar, pois não nos chegaram informações de todas as áreas afetadas”, afirmou em comunicado o porta-voz da BNPB, Sutopo Purwo Nugroho.

Até a noite deste sábado, pelo menos duas ondas gigantes devastaram boa parte das regiões de Pandeglang, South Lampung, Serang e Tanggamus, no estreito de Sunda. De acordo com testemunhas, a segunda onda foi muito maior e mais forte do que a primeira.