26.8 C
Vitória
segunda-feira, 30 março, 2020

Cristãos são treinados para enfrentar perseguição

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Consultor da Red Bull queria que os pilotos pegassem a COVID-19

O conselheiro de automobilismo da Red Bull, Helmut Marko, queria que os pilotois de formula 1 de sua equipe, fossem infectados com o COVID-19

McLaren vai produzir 10 mil ventiladores respiratórios

Equipe de Fórmula 1 disponibilizou a fábrica de carros junto com outras empresas para fabricar equipamentos médicos para ajudar as vítimas da Covid-19

Abertura dos jogos olímpicos acontecerá em julho de 2021

Os Jogos Olímpicos de Tóquio têm nova data definida para serem realizados: de 23 de julho a 8 de agosto de 2021 na capital japonesa

Hospital no Pacaembu deverá ser entregue em abril

A construção para receber pessoas com a Covid-119 é uma parceria entre Hospital Israelita Albert Einstein e Prefeitura de São Paulo

Apesar de ter a fama de religião pacífica, o budismo é um dos fatores mais altos da perseguição a cristãos em países do Sudeste Asiático

Qual o impacto que um treinamento de capacitação com base bíblica pode ter na vida de uma pessoa? E se ela morar em um país onde, pela lei do governo, toda pessoa que nasce ali é budista?

Esse é o caso de Tun, um pastor que vive em Mianmar, no Sudeste Asiático. A perseguição aos cristãos existe principalmente em áreas tribais localizadas no oeste do país. Ao longo de 10 anos,  o pastor teve a oportunidade de participar de diversos treinamentos da Portas Abertas, incluindo o Permanecendo Firme Através da Tempestade, que prepara e capacita, de acordo com a Bíblia, cristãos que vivem em meio à perseguição.

Hoje, Tun não é apenas um participante, mas um treinador. Tun nasceu na tribo Chin, que apesar de ser minoritária, é a maior tribo cristã do país. Por conta disso, ele deixou sua cidade para ministrar em outro estado, em uma vila extremamente budista. “As pessoas olham para nós, cristãos, como estrangeiros. Não cristãos, assim como budistas, nos veem como menores que eles”, diz. Apesar disso, Tun afirma que ama ser pastor. “A melhor coisa é ver almas sendo salvas e vidas sendo transformadas e dedicadas a Cristo. Isso me dá uma alegria que eu não posso expressar”, compartilha. Uma das coisas que ele aprendeu no treinamento é que Deus é Deus de todas as tribos e que servir a igreja não se limita a servir apenas uma tribo ou denominação.

Isso é um avanço em Mianmar, onde o tribalismo permanece um problema que divide a igreja.

“Em novembro de 2008, eu participei do Permanecendo Firme Através da Tempestade pela primeira vez. E o que aprendi sobre Jesus realmente tocou meu coração e mudou minha forma de pensar. Antes do treinamento, eu era um cristão nominal. Ali, eu aprendi mais sobre a vida de Jesus e tornei meu relacionamento com o Senhor mais próximo”, explica.

Pastor Tun prepara a família e igreja para orarem muito, permanecerem fortes e perseverarem no caso de perseguição.

“Nós oramos e abençoamos o governo, os templos budistas e os monges. Intercedemos para que o mal que cega os olhos dos monges de verem a verdade vá embora. Também oramos para que os birmaneses possam ver a luz e conheçam a verdade”. Além disso, ele também sempre fala a seus familiares: “Caso eu vá para a prisão ou seja morto, não fiquem surpresos. Continuem insistindo e mantenham a fé. O Senhor fará sua parte, nós faremos a nossa”.

Tun replicou o treinamento Permanecendo Firme Através da Tempestade para mil cristãos. E com o projeto da Portas Abertas ainda em funcionamento, é possível oferecer ainda mais apoio à Igreja Perseguida em Mianmar, para que o cristão perseguido birmanês aumente seu conhecimento e responda biblicamente às perseguições. O objetivo deste projeto é alcançar mais de dois mil cristãos locais com o treinamento, para que consigam entender o propósito do que estão vivendo.

O Mianmar está no 18º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2019, que classifica os 50 países que mais perseguem cristãos no mundo. É considerado o país do Sudeste Asiático que mais persegue cristãos, seguido pelo Laos (18º), Vietnã (19º), Butão (33º) e Sri Lanka (46º).

*Com informações de Portas Abertas


Leia mais

Morte de cristãos no México: uma realidade preocupante
Missionários ajudam cristãos perseguidos no México

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Oficina sobre comicidade no ambiente hospitalar

O Lacarta Circo Teatro abre inscrição para palhaço hospitalar. A oficina acontecerá dia 14 e 15 de março das 09h às 16h, na sede...

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Programas on-line para mentoreamento de homens e mulheres

Ministérios vão transmitir série de lives com objetivo de fortalecer as famílias e oferecer aos pastores, líderes e cônjuges ferramentas para o cuidado intencional, discipulado e mentoreamento

Vem aí o Festival de Cinema Cristão 2020

Entre as novidades do Festival desse ano estão a abertura para a categoria de filmes para surdos e mudos. Inscrições começam dia 1º de abril e vão até 30 de junho

Um encontro diário com a Palavra de Deus

A SBB mobiliza-se para levar esperança à população brasileira, disseminando, pelos meios digitais, a mensagem da Bíblia Sagrada. Entre as ações estão a campanha #PalavradeEsperança e o podcast Um minuto com a Bíblia

Como a pandemia deve ser encarada pelos cristãos?

“Creia no sobrenatural de Deus”, diz médica cristã, ao falar sobre o medo do coronavírus e como os cristãos devem encarar a pandemia