23.4 C
Vitória
sábado, 4 julho, 2020

O testemunho impactante de Mariah Gomes

Mais lidas

Flexibilização do isolamento pode ter levado 1,1 milhão de volta ao trabalho

Segundo a Pnad Covid, pesquisa divulgada pelo IBGE, de 7 a 13 de junho, a taxa de desemprego no País estava em 12,4%, ante 11,8% na semana anterior

ES: Igreja celebra aniversário com carreata, culto drive-in

Aniversário de 29 anos da Primeira Igreja Batista da Praia da Costa, em Vila Velha (ES) foi diferente. Além de uma live com o grupo Kemuel, teve a carreta da gratidão e o encerramento com o culto drive-in, com participação de Anderson Freire

Bolsonaro sanciona lei que torna obrigatório o uso de máscara

Medida foi publicada hoje no Diário Oficial da União. Saiba mais! 

Desigualdades e baixo aprendizado são os maiores desafios na educação

Relatório do Inep aponta desafios para cumprir metas do PNE. Saiba mais! 

“Eu preciso continuar acreditando, porque a minha música ainda não acabou”

Caçula de oito filhos, apenas Mariah permanecia até o final quando seu pai reunia todos para cantar ao pé de uma mangueira, no Recreio, bairro da zona oeste do Rio. Desde sempre a música fez parte da vida de Mariah Gomes.

A cantora é dona de uma história impactante de milagres e superação, que ganhou uma versão audiovisual, o mini documentário intitulado “Viva a Sua Música”. “Eu vivia escondendo o HIV inclusive de alguns dos meus irmãos, que foram descobrindo gradativamente”.

A decisão de contar sua história para o mundo começou em 2013, quando em uma conversa com Deus revelou sentir-se vivendo com uma máscara. “Eu não estava à vontade com aquela situação e não encontrava um propósito para mim. Deus me deu uma resposta categórica. Internada no hospital, uma assistente social ouviu minha história e, chorando, me disse: ‘Você precisa contar essa história para as pessoas. É muito linda a forma como você vive’. E isso foi a resposta que eu precisava. A questão depois foi ‘Como será a melhor forma de fazer isso?’. Eu não queria sensacionalismo. Não queria que fosse nada triste, que ressaltasse o sofrimento”, explica.

Propósito

“Eu me converti com 5 anos de idade quando uma vizinha de onde eu morava a gente morava num lugar bem tipo roça mesmo, onde a distância entre as casas era bem espaçada. Ainda assim, uma vizinha chamou minha família para um culto no lar e, naquele dia, a maioria de nós recebeu Jesus. Aos 6 anos, teve a inauguração da igreja e, desde o primeiro culto é que eu não paro de cantar. A música é parte da minha vida…”.

“O ‘Viva a sua música’ nasceu junto com meu amigo Max, que é o diretor, produtor e roteirista do vídeo. Expliquei que eu queria contar o meu testemunho e, no final de 2017, durante uma conversa, uma frase que eu disse ficou marcada: ‘Que a gente precisa viver a nossa música'”.

Daí veio o nome do documentário, que vai continuar como um projeto com finalidade filantrópica para ajudar instituições que tratam pessoas com HIV. Então, o propósito de tudo isso é realmente servir, cuidar e amar pessoas”, compartilha Mariah.

História

Ao decidir fazer o documentário, Mariah conta que não queria que fosse algo triste. “Imagine pessoas que têm a mesma coisa e estão passando por um momento difícil?
A minha intenção não é enaltecer a dor, mas que fosse uma mensagem de esperança para as pessoas”, ressalta.

“Ao receber o diagnóstico em 1998, as informações eram muito escassas. Foi como uma sentença de morte. Hoje, a internet ajuda muito. Depois do primeiro impacto, eu sabia que alguma coisa ali era espiritual. Quando eu perguntei para Deus: ‘O que o Senhor quer fazer através disso?’, Ele foi me mostrando. Eu passei por muitas coisas difíceis, como crises de saúde e preconceito, mas o amadurecimento chegou e, hoje, graças a Deus, fizemos tudo na hora certa.

Finalizamos o documentário com chave de ouro: com o casamento e com a minha vida já estruturada, mostrando que Deus pode fazer todas as coisas independente se a cura vem ou não”, conclui.

Veja o documentário


leia mais

“Jornada” – O dueto de Mariah Gomes e Lukas Agustinho

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura 

“Quando o sol se põe” estreia dia 22, na Netflix

Filme é uma boa opção para todas as pessoas, independente da religião. Entre os atores de “Quando o Sol se Põe” estão a cantora Priscilla Alcantara, Lu Alone, Filipe Lancaster e Lito Atalaia

Denzel Washington e seu encontro sobrenatural com o Espírito Santo

O ator é bem conhecido por interpretar o papel de Malcolm X - um filme biográfico relacionado às atuais tensões raciais nos Estados Unidos e o Livro de Eli