23.3 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto 2022

Terremoto deixa mais de mil mortos no Afeganistão

Foto: Reprodução

O número de feridos já chega a 1.500. Foram os tremores mais fortes das últimas duas décadas no país. Saiba como ajudar os cristãos afegãos

Por Patricia Scott 

A região leste do Afeganistão foi devastada por um terremoto de magnitude 6,1 na Escala Richter, segundo o site de notícias BBC, nesta quarta-feira (22). A zona mais atingida fica em uma localidade montanhosa, o que contribuiu para um grande número de mortos, que passam de mil. Número de feridos já chega a 1.500. 

Os tremores iniciaram na madrugada do dia 22 de junho, enquanto as pessoas dormiam. No país, era pouco depois da 1h30. Centenas de casas ficaram destruídas. Foi o terremoto com mais mortes das últimas duas décadas no país.

O Paquistão e a Índia, que são países vizinhos, também sentiram os tremores. No entanto, ainda não notificaram mortes ou feridos. Oficiais do Talibã solicitaram ajuda à Organização das Nações Unidas (ONU) para “socorrer as necessidades básicas dos que foram afetados”. Mohammad Nassim, chefe de gerenciamento de desastres naturais do governo talibã, divulgou que a maioria das mortes ocorreu na província de Paktika, onde 100 pessoas morreram e 250 ficaram feridas.

É o maior desafio para o Talibã, que tomou o governo do país em agosto de 2021. Os extremistas islâmicos assumiram o governo do Afeganistão durante a instabilidade política ocasionada pela retirada dos exércitos do ocidente.

Muitos jovens mortos

Fátima, uma das vítimas, revelou que gritou, como também as crianças. “O quarto estava destruído e conseguíamos ver o interior da casa dos vizinhos e o medo deles.”

Outra vítima, Faisal, disse que “muitas casas da vizinhança foram destruídas. Quando chegamos ali havia muitos mortos e feridos. Eles nos mandaram para o hospital. Lá tinha muitos outros mortos.”

Um jornalista em Paktika contou que por qualquer rua era possível ouvir o lamento por causa da morte de pessoas queridas. “Não há uma equipe oficial de resgate, mas as pessoas das cidades vizinhas e vilarejos se juntaram para resgatar as pessoas. Cheguei à cidade esta manhã, andando poucos quilômetros encontrei 40 mortos. A maioria era muito jovens. O hospital local não consegue atender todos que chegam”,

Ajuda aos cristãos afegãos

Segundo Portas Abertas, antes do terremoto, o Afeganistão não conseguia atender às necessidades básicas da população. O incidente agravou a situação do país, que ocupa o primeiro lugar na Lista Mundial da Perseguição (LMP) de 2022. É o país mais hostil aos cristãos.

Milhares de refugiados fogem para locais considerados mais seguros ou outros países, alerta a instituição. Eles passam por necessidades durante a fuga ou em refúgios e campos de refugiados. Para contribuir com Portas Abertas e ajudar os cristãos afegãos nesse momento de dificuldade e dor, acesse o link.

Com informações Portas Abertas 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se