22.4 C
Vitória

Gravação da JBS traz Temer autorizando silêncio de Cunha

Leia também

Caso Coronavac seja eficaz, SP pedirá liberação emergencial à Anvisa em outubro

A informação foi divulgada em entrevista coletiva, nesta quarta-feira, 12, pelo secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn

Sem reajustes a ministros, STF aprova orçamento com R$ 25,7 milhões a mais para 2021

Depois do levantamento preliminar, foi necessário aplicar um corte de R$ 76 milhões, a fim de adaptar a proposta ao teto de gastos

Bolsonaro está em ótimo estado de saúde, diz médico

Desde o final do mês passado, o presidente retomou as agendas presidenciais e viagens pelo País

Nesta quarta-feira (17), o jornal O Globo apresentou uma prova, em áudio, de que o presidente da República, Michel Temer tentou impossibilitar a Operação Lava Jato

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da companhia JBS, tentam fechar um acordo de delação. No áudio Temer dá o aval para comprar o silencio do deputado cassado Eduardo Cunha, preso em outubro do ano passado.

A conversa entre o presidente e Joesley Batista teria acontecido em março deste ano, e ainda de acordo com o jornal, o empresário estaria portando um gravador escondido.

Joesley destacou que estava dando uma mesada a Cunha e ao doleiro Lúcio Funaro, para que ambos não falassem nada que prejudicasse o Governo. Temer teria dito:

“Tem que manter isso, viu?”. De acordo com o empresário, não foi o presidente que determinou o pagamento, mas ele tinha conhecimento sobre ela.

O deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) protocolou um pedido de impeachment de Temer com base nas informações divulgadas por O Globo.  Em nota, o presidente Michel Temer negou a acusação do empresário da JBS. “O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar”, diz trecho da nota.

A delação também comprometeria o senador Aécio Neves (PSDB-MG), candidato à presidência derrotado por Dilma em 2014. O tucano pediu, segundo O Globo, dois milhões de reais a Joesley. O dinheiro teria sido entregue a um primo de Aécio — e essa cena teria sido inclusive gravada pela Polícia Federal. O dinheiro, segundo as notícias sobre a delação, foi depositado na conta de uma empresa do senador Zezé Perrella (PSDB-MG) O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega é outro que aparece na delação, como contato do empresário no PT.

Assista ao plantão do Jornal Nacional
- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Canta Recife Experience com Rodolfo Abrantes e esposa

O Canta Recife Experience é o primeiro evento drive-in cristão do Nordeste. Saiba mais!

Semana de lives da Consciência Cristã 2021; Confira as datas!

O tema das lives, que acontece de hoje, 3, até sábado, 8, é "Feitos à imagem de Deus", que será a abordagem do Consciência Cristã 2021

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Plugue-se

Em testemunho de fé, ex miss-universo, Dayana Mendoza se batiza

Dayana Mendoza revelou que encontrou em Jesus as respostas que precisava para sua vida

Baltazar, o atacante brasileiro “artilheiro de Deus”

Conhecido como Baltazar, o "artilheiro de Deus", foi destaque na década de 80, atuando pelo Grêmio de Porto Alegre e hoje, aos 61 anos é pastor e empresário. Conheça essa história!

“Entre a vingança e o perdão”: superando as dificuldades

Deus e perdoa, e você? Embarque nessa viagem sobre superação e perdão com “Entre a vingança e o perdão” 

‘Fala, Pai’: podcast especial para homens

O "Fala, pai" apresenta  31 reflexões, com cerca de três minutos voltadas para os homens. Saiba mais!