17.7 C
Vitória
segunda-feira, 27 junho 2022

Tecnologia cristã combate violência contra mulher no Oriente Médio

Foto: Reprodução

A rede de mídia transmite programação educacional e baseada na fé, permitindo às mulheres iranianas a oportunidade de assistir a um programa sem censura que destaca questões sociais em seu país, como assassinatos de honra.

O SAT-7 está fornecendo aos espectadores iranianos uma “plataforma pública 24 horas por dia, 70h para falar”. “De acordo com a lei iraniana, a vida de um ser humano feminino vale metade da de um homem”, disse um dos espectadores da plataforma.

Além disso, o grupo cristão de comunicação SAT-7 conta com canais comunicação por meio do Whatsapp, Telegram, Facebook, Instagram e outros. 

Direitos humanos

A lei islâmica no Irã exige que as mulheres cubram suas cabeças e a maioria de seus corpos quando em locais públicos. Além disso, as mulheres muçulmanas podem ser chicoteadas se entrarem em um relacionamento com um não-muçulmano.

“Nosso objetivo é mostrar às mulheres que seu valor vem de ser criado à imagem de Deus, que ele as ama, que a salvação através de Cristo está disponível para elas, e que Deus não esqueceu o povo que sofre do Irã”, disse o presidente do SAT-7 EUA, Rex Rogers, em um comunicado.

De acordo com um estudo de outubro de 2020 da revista de psiquiatria The Lancet, cerca de 8.000 assassinatos por honra ocorreram no Irã entre 2010 e 2014. Os assassinatos visam punir mulheres que desonram suas famílias se recusando a entrar em um casamento forçado, se forem estupradas, ter uma relação sexual, cometer adultério ou se divorciar.

Até maio e início de junho de 2020, três assassinatos de honra ocorreram no Irã com menos de um mês de diferença um do outro. 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se